Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 29º

"Não vamos enviar soldados. Ninguém quer uma guerra entre NATO e Rússia"

O chanceler alemão advertiu hoje que a União Europeia (UE) não vai enviar militares para a Ucrânia e que ninguém quer uma guerra entre a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) e a Rússia.

"Não vamos enviar soldados. Ninguém quer uma guerra entre NATO e Rússia"
Notícias ao Minuto

14:41 - 02/03/24 por Lusa

Mundo Olaf Scholz

"Na reunião de segunda-feira, em Paris, deixámos bem claro: a NATO, ou qualquer um dos nossos países, não participará nesta guerra. Não vamos enviar soldados europeus para a Ucrânia, não queremos uma guerra entre a NATO e a Rússia", disse Olaf Scholz, no encerramento do congresso do Partido Socialista Europeu, em Roma, capital de Itália.

O chanceler alemão acrescentou que é necessário "fazer de tudo para evitar" uma guerra entre os dois blocos.

No entanto, Olaf Scholz considerou que a paz hoje só é possível se o Presidente russo, Vladimir Putin, decidir retirar as suas tropas do território ucraniano ocupado, mas considerou essa possibilidade praticamente impossível enquanto Putin achar que "consegue ganhar alguma coisa" no campo de batalho.

Por isso, continuou, é preciso assegurar que "a Ucrânia não fique sem dinheiro, sem armamento e munições" para continuar a tentar repelir a invasão russa.

Virando-se para outros países, Olaf Scholz defendeu que "é do interesse" da União Europeia ajudar outros países, além do continente europeu, para evitar a degradação das democracias e destruição do planeta com mais conflitos.

Mas "solidariedade europeia" tem de ser acompanhada pelo reforço da competitividade da UE, avisou o chanceler alemão.

Leia Também: Alemanha investiga fuga de informação "muito grave" no exército

Recomendados para si

;
Campo obrigatório