Meteorologia

  • 19 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

Pelo 6º ano, Coreia do Sul tem taxa de fertilidade mais baixa do mundo

Em 2024, prevê-se que a taxa caia ainda mais.

Pelo 6º ano, Coreia do Sul tem taxa de fertilidade mais baixa do mundo
Notícias ao Minuto

23:38 - 01/03/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Coreia do Sul

Pelo sexto ano consecutivo, a Coreia do Sul registou a taxa de fertilidade mais baixa do mundo.

Segundo a Time, nos últimos números divulgados pelo governo a 28 de fevereiro, o número caiu para um novo mínimo – de 0,84 filhos por casal em 2022 para 0,81 em 2023. Em 2024, prevê-se que a taxa caia ainda mais, para 0,68.

Na Ásia tem-se cada vez menos filhos, mas nem sempre foi assim. Até à década de 1970, as mulheres nas economias asiáticas mais prósperas, como a Coreia do Sul, o Japão e a China, tinham em média mais de cinco filhos. 

Segundo o mesmo meio, as taxas nestes países do Leste Asiático caíram a um ritmo mais acentuado do que em qualquer outro lugar. Na Coreia do Sul, a queda nas taxas de natalidade é um dos três fatores cruciais que caracterizam o que é chamado de geração "três desistências": mulheres na faixa dos 20 e 30 anos que desistiram de namorar, casar e ter filhos - em parte devido a pressões económicas.

Em 2018, o então vice-ministro das Finanças, Kim Yong-beom, declarou esta tendência como uma "cruz da morte". No Japão, o primeiro-ministro Fumio Kishida emitiu recentemente um terrível aviso de que o país estava "à beira" de ser "socialmente disfuncional". A China, que reverteu a sua política do filho único em 2016 para incentivar as famílias a terem mais filhos, perdeu o recorde de país mais populoso para a Índia no ano passado, depois de a sua população ter diminuído pela primeira vez em seis décadas.

Leia Também: Governo de Seul quer negociar com médicos internos em greve há 10 dias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório