Meteorologia

  • 25 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Colômbia convoca embaixador israelita por ingerência em assuntos internos

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Colômbia anunciou que convocou o embaixador israelita em Bogotá, Gali Dagan, por interferência nos assuntos internos do país latino-americano.

Colômbia convoca embaixador israelita por ingerência em assuntos internos
Notícias ao Minuto

06:25 - 29/02/24 por Lusa

Mundo Israel/Palestina

A diplomacia colombiana indicou que Dagan dirige-se, através da rede social X (antigo Twitter), a altos funcionários do Estado colombiano "em termos sarcásticos e refere-se a assuntos internos da Colômbia", de acordo com um comunicado, divulgado na quarta-feira.

O Ministério refere-se a uma troca de mensagens, a 12 de fevereiro, com o diretor da agência de impostos e alfândegas colombiana, Luis Carlos Reyes.

Na altura, Reyes fez uma publicação a alertar para "mais de um milhão de palestinianos deslocados de Gaza estarem encurralados na fronteira com o Egito" e a apelar para o fim do genocídio contra a população palestiniana.

O embaixador israelita disse esperar que Reyes não cobrasse impostos como obtinha informações "sobre um conflito a milhares de quilómetros de distância do regime fiscal colombiano".

"Caro embaixador, perante o relativo silêncio em relação ao que está a acontecer hoje em Rafah, o dever de falar recai sobre todos nós que estamos atentos. Nas palavras de Elie Wiesel [Prémio Nobel da Paz e sobrevivente judeu dos campos de concentração nazis], 'o silêncio encoraja o perseguidor, nunca o perseguido'", respondeu o responsável colombiano.

Na sequência das declarações, o Governo da Colômbia reagiu com a convocação do embaixador e declarou que "considera os comentários inapropriados, contrários às relações diplomáticas entre nações soberanas", em referência à Convenção de Viena, que regula as relações bilaterais.

"As pessoas que gozam de privilégios e imunidades devem respeitar as leis e os regulamentos do Estado recetor e são obrigadas a não interferir nos seus assuntos internos", disse ainda o Ministério dos Negócios Estrangeiros na mesma nota.

Leia Também: Colômbia. Guerrilha suspende negociações e acusa Governo de violar trégua

Recomendados para si

;
Campo obrigatório