Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 24º

Autoridades de Mariupol estimam em 50 mil russos destacados na cidade

As autoridades ucranianas de Mariupol informaram hoje que as forças russas destacaram cerca de 50 mil soldados para esta cidade ocupada no sul da Ucrânia, palco de intensos combates durante as fases iniciais da guerra.

Autoridades de Mariupol estimam em 50 mil russos destacados na cidade
Notícias ao Minuto

20:45 - 27/02/24 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

Segundo o principal conselheiro do executivo municipal ucraniano de Mariupol no exílio, Petro Andriushchenko, parte destas tropas pertence a "novas divisões que estão em fase de formação e preparação", noticia a agência de notícias Ukrinform.

Andriushchenko referiu que as Forças Armadas russas poderão estar a juntar soldados em Mariupol e mais tarde destacá-los para linhas de batalha ativas, incluindo a cidade de Zaporijia, no sul do país.

A Ucrânia já referiu em ocasiões anteriores que a Rússia está a transformar Mariupol, cidade costeira junto ao Mar de Azov que foi conquistada pela Rússia em maio de 2022 e ficou praticamente destruída, numa espécie de centro logístico militar.

A partir de Mariupol, Moscovo pode direcionar as suas tropas para outras partes do território ucraniano onde as Forças Armadas ucranianas são "mais fracas", segundo Andriuschenko.

A cidade portuária de Mariupol tornou-se num dos principais teatros de guerra na Ucrânia logo após a invasão das forças russas, que mantêm o controlo da região sul da Ucrânia junto do Mar de Azov.

No segundo semestre do ano passado, a Ucrânia promoveu uma contraofensiva em grande escala que visava libertar território até ao Mar de Azov, mas encontrou uma forte resistência das linhas defensivas das forças russas e os ganhos territoriais foram modestos.

A ofensiva militar russa no território ucraniano, lançada a 24 de fevereiro de 2022, mergulhou a Europa naquela que é considerada a crise de segurança mais grave desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Leia Também: Envio de tropas para a Ucrânia causaria "escalada do conflito"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório