Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
22º
MIN 13º MÁX 26º

Conversações de paz entre Arménia e Azerbaijão a partir de quarta-feira

As delegações da Arménia e do Azerbaijão vão reunir-se para conversações de paz entre quarta e quinta-feira em Berlim, anunciou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros arménio, tendo como pano de fundo as duas guerras pelo enclave do Nagorno-Karabakh.

Conversações de paz entre Arménia e Azerbaijão a partir de quarta-feira
Notícias ao Minuto

15:25 - 26/02/24 por Lusa

Mundo Nagorno-Karabakh

"As delegações dos ministros dos Negócios Estrangeiros vão reunir-se nos dias 28 e 29 de fevereiro em Berlim, em conformidade com o acordo alcançado numa reunião trilateral em Munique", publicou a porta-voz diplomática arménia, Ani Badalyan, na rede Facebook.

Anteriormente, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Azerbaijão, Jeïhoun Baïramov, tinha afirmado que as conversações de paz teriam lugar "nos próximos dias", de acordo com as agências noticiosas russas.

A 17 de fevereiro, o primeiro-ministro arménio, Nikol Pachinian, e o Presidente do Azerbaijão, Lham Aliev, concordaram em prosseguir as negociações entre os dois países numa reunião bilateral na Alemanha.

Existem disputas territoriais entre a Arménia e o Azerbaijão, que travaram duas guerras, na década de 1990 e em 2020, pelo controlo do enclave de Nagorno-Karabakh, que foi reconquistado em setembro de 2023 pelas forças de Baku.

Nos últimos meses, várias rondas de negociações foram realizadas mas sem produzirem resultados.

A situação permanece instável e os incidentes armados continuam a registar-se regularmente. A Arménia e o Azerbaijão acusam-se frequentemente um ao outro de disparar contra a sua fronteira.

Desde a reconquista do Nagorno-Karabakh, Erevan suspeita que o Azerbaijão tem outras ambições territoriais em detrimento da Arménia, o que Baku contesta.

A Arménia considera que o seu poderoso vizinho procura controlar a região arménia de Siounik para ligar o enclave azeri de Nakhichevan ao resto do Azerbaijão.

Na semana passada, o Presidente francês, Emmanuel Macron, falou de um "risco de escalada" entre a Arménia e o Azerbaijão, antigas repúblicas soviéticas.

Nagorno-Karabakh foi anexado ao Azerbaijão em 1921 pelo poder soviético, mas é habitado sobretudo por arménios.

Este enclave montanhoso foi no passado palco de duas guerras entre as antigas repúblicas soviéticas: uma de 1988 a 1994 (30.000 mortes) e outra no outono de 2020 (6.500 mortes).

Desde a total reconquista por Baku, em setembro de 2023, quase toda a população arménia da região - mais de 100.000 pessoas - fugiu para a Arménia.

Leia Também: Arménia e Azerbeijão querem resolver diferendos sem recurso à violência

Recomendados para si

;
Campo obrigatório