Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Zelensky diz que conta com os líderes do G7 para uma "vitória comum"

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou hoje na cimeira do G7 que o seu país conta com a ajuda das potências democráticas para proteger o povo ucraniano e derrotar a Rússia na guerra que cumpre hoje dois anos.

Zelensky diz que conta com os líderes do G7 para uma "vitória comum"
Notícias ao Minuto

18:47 - 24/02/24 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"Contamos convosco", disse Zelensky, que reafirmou a sua confiança numa "vitória comum" dos países aliados sobre a Rússia, perante os primeiros-ministros de Itália e do Canadá, Giorgia Meloni e Justin Trudeau, e pela presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, que hoje visitaram a capital ucraniana por ocasião do segundo aniversário do início da invasão russa na Ucrânia.

"É frequente ouvirmos dizer que a história nos observa, e é absolutamente verdade", afirmou o líder ucraniano sobre a importância histórica do momento que o seu país atravessa.

Dirigindo-se a todos os líderes do G7 (bloco das sete maiores economias mundiais) - os que não estiveram presentes em Kiev, acompanharam o discurso à distância - o chefe de Estado ucraniano acrescentou que deverão estar conscientes das necessidades da Ucrânia para se proteger dos ataques aéreos, reforçar as suas tropas terrestres, e combater a Rússia também no mar.

"Lembrem-se que as ambições imperiais e o revanchismo só terminam com a derrota daqueles que estão infetados com eles, e que só este resultado conduz à verdadeira segurança e ao progresso democrático", considerou o Presidente ucraniano.

Meloni, Trudeau e Von der Leyen visitaram hoje Kiev para reafirmar a continuidade da sua ajuda.

O G7 integra Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. A União Europeia também está representada.

A ofensiva militar russa no território ucraniano, lançada a 24 de fevereiro de 2022, mergulhou a Europa naquela que é considerada a crise de segurança mais grave desde a II Guerra Mundial (1939-1945).

Os aliados ocidentais da Ucrânia têm fornecido armamento a Kiev e aprovado sucessivos pacotes de sanções contra interesses russos para tentar diminuir a capacidade de Moscovo de financiar o esforço de guerra.

O conflito -- que entra agora no terceiro ano - provocou a destruição de importantes infraestruturas em várias áreas na Ucrânia, e um número por determinar de vítimas civis e militares.

Leia Também: Zelensky homenageia soldados mortos em cerimónia com líderes mundiais

Recomendados para si

;
Campo obrigatório