Meteorologia

  • 12 ABRIL 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 27º

Aliados de Navalny lançam campanha para que Rússia entregue corpo

Os aliados do falecido líder da oposição russa Alexei Navalny lançaram uma campanha para que as autoridades entreguem o corpo o mais rapidamente possível à família, que denunciou os planos do Kremlin para enterrar o político em segredo.

Aliados de Navalny lançam campanha para que Rússia entregue corpo
Notícias ao Minuto

08:41 - 23/02/24 por Lusa

Mundo Navalny

Numerosos artistas, intelectuais e jornalistas russos no exílio aderiram à campanha no canal Telegram da equipa Navalny, que também foi apoiada por mais de mil religiosos ortodoxos.

Atores como Artur Smolianinov, Dmitri Nazarov ou Tatiana Lázareva e jornalistas como Yevgeny Albats ou Dmitri Muratov, vencedor do Prémio Nobel da Paz em 2021, publicaram vídeos exigindo a entrega do corpo.

"Vocês ainda têm a oportunidade de permanecerem pessoas. Não se desumanizem, nem nos tentem desumanizar", disse Lazareva, que reside em Espanha.

Participaram também na campanha o bailarino Mikhail Baryshnikov, os músicos Andréi Makarevich e a ativista Nadezhda Tolokonnikova, líder do Pussy Riot, entre outros.

"O meu nome é Mikhail Baryshnikov. Peço veementemente que o corpo do falecido Alexei Navalny seja devolvido à sua mãe", disse.

Um grupo de religiosos ortodoxos também publicou uma carta aberta na qual pede também a entrega do corpo e lembra que Navalny, além de opositor ao Kremlin, era crente.

A mãe do líder da oposição russa acusou na quinta-feira as autoridades de a ameaçarem e de quererem enterrar secretamente o seu filho para que os seus apoiantes não pudessem dizer adeus ao inimigo número um do Presidente Vladimir Putin.

"Na minha presença recebem ordens do Kremlin ou do aparelho central da Comissão de Instrução. Querem que seja feito em segredo, sem despedida. 'Aqui jaz o seu filho'", disse num vídeo divulgado no canal Telegram da equipa Navalny.

A mãe do político, Liudmila Naválnaya, acrescentou: "Não concordo com isso. Quero que vocês, aqueles que valorizaram Alexei, para quem a sua morte foi uma tragédia pessoal, tenham a oportunidade de se despedir dele".

A viúva de Navalny, Yulia, que foi recebida na véspera em São Francisco pelo presidente dos EUA, Joe Biden, acusa diretamente Putin de ordenar o assassinato do seu principal adversário político.

O Kremlin negou categoricamente as acusações e apelou à espera dos resultados da autópsia, enquanto Putin não aludiu publicamente ao assunto.

As tentativas para recuperar o corpo começaram no dia após a morte do seu filho, altura em que era desconhecido o paradeiro do corpo.

Alexei Navalny morreu há uma semana aos 47 anos, numa prisão do Ártico, onde cumpria uma pena de 19 anos.

Os serviços penitenciários da Rússia indicaram que Navalny se sentiu mal depois de uma caminhada e perdeu a consciência.

Destacados dirigentes ocidentais, a família e apoiantes do opositor responsabilizam Vladimir Putin pela sua morte.

Leia Também: Presidente dos EUA encontrou-se com viúva e filha de Navalny

Recomendados para si

;
Campo obrigatório