Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
22º
MIN 13º MÁX 26º

Ministério Público do Peru investiga ex-Presidente por alegada corrupção

O Ministério Público do Peru anunciou na terça-feira que iniciou um processo preliminar contra o ex-Presidente Martín Vizcarra (2018-2020) pelos crimes de organização criminosa e conluio agravado, num alegado escândalo de corrupção.

Ministério Público do Peru investiga ex-Presidente por alegada corrupção
Notícias ao Minuto

06:48 - 21/02/24 por Lusa

Mundo Peru

Num comunicado divulgado na rede social X, os procuradores anunciaram também que iniciaram um processo contra Edmer Trujillo, que foi ministro dos Transportes e Comunicações no governo liderado por Vizcarra.

Depois do anúncio, Vizcarra disse numa entrevista a uma televisão peruana estar satisfeito com a abertura do processo preliminar porque acredita que isso lhe permitirá provar a inocência.

O antigo chefe de Estado defendeu que o caso não tem fundamento porque os alegados subornos terão sido pagos a trabalhadores do Ministério dos Transportes quando ele ainda não era presidente e já depois de abandonar a presidência.

O Ministério Público do Peru já tinha confirmado no final de janeiro que estava a investigar a "suposta organização criminosa 'Os Intocáveis da Corrupção', que seria liderada por Martín Vizcarra e teria praticado atos de corrupção, entre março de 2018 e dezembro de 2020, para assumir cargos com fins ilícitos".

A investigação incluiu buscas em 11 casas e a apreensão de seis bens imóveis e pessoais em Lima e na cidade de Moquegua, no sul do país, de onde Vizcarra é natural.

Os procuradores já tinham acusado Vizcarra de corrupção passiva, num outro processo, no qual pedem uma pena de 15 anos de prisão e mais nove anos de retirada dos direitos políticos.

O ex-dirigente já foi impedido de voltar a concorrer a cargos públicos em abril de 2021, após ter sido considerado culpado de obter a vacina contra a covid-19 de forma irregular.

Vizcarra faz parte de uma lista de ex-chefes de Estado peruanos processados ou condenados por corrupção em vários casos: Alberto Fujimori (1990-2000), Alejandro Toledo (2001-2006), Ollanta Humala (2011-2016), Pedro Pablo Kuczynski (2016-2018), e Pedro Castillo (2021-2022).

Leia Também: Internacional argentino sai do Perú para clube 'desconhecido' da Geórgia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório