Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 17º

Exército israelita diz que matou 30 milicianos na Faixa de Gaza

O Exército israelita assegurou hoje ter matado mais de 30 milicianos do Hamas e de outras milicias da Faixa de Gaza no combates do último dia em Khan Yunis, no sul do enclave, onde reforçou o "controlo operativo".

Exército israelita diz que matou 30 milicianos na Faixa de Gaza
Notícias ao Minuto

10:00 - 13/02/24 por Lusa

Mundo Israel/Palestina

"As tropas continuaram as suas operações no oeste de Khan Yunis. Mataram mais de 30 terroristas e reforçaram o controlo operativo da zona com ataques seletivos às infraestruturas terroristas, emboscadas de franco atiradores e patrulhas", segundo um comunicado castrense.

Khan Yunis é o principal bastião militar do Hamas no sul da Faixa de Gaza e berço de Yahya Sinwar, líder do grupo dentro do enclave e cerébro dos ataques de 7 de octubro, que durante meses se pensou que se escondia nos túneis subterrâneos da cidade.

O Exército israelita empreendeu a ofensiva terrestre em Khan Yunis no início de dezembro e ao fim de dois meses e meio conseguiu controlar amplas áreas da cidade, a última das quais o flanco oeste, onde na semana passada destruiu o principal quartel militar do Hamas no sul da Faixa de Gaza e mantém sob cerco os hospitais el Naser e Al Amam, com o argumento de que escondem "terroristas".

"No oeste de Khan Yunis, dois terroristas tentaram mover-se sob amparo da população civil de Gaza. Um dos terroristas também foi identificado apontando uma pistola a um veículo das Forças de Defesa de Israel", indicou um porta-voz militar sobre os sucessos das últimas horas naquela parte da cidade.

As tropas responderam com fogo e mataram ambos os milicianos, indicou o porta-voz, sublinhando o caso como "outro exemplo do uso sistemático da população civil como escudo humano, por parte do Hamas".

As forças israelitas também identificaram "terroristas" que transportavam artefactos explosivos numa mota, que foram eliminados num ataque aéreo, e destruíram dois armazéns de armas dentro das residências de dirigentes do Hamas.

No centro da Faixa de Gaza, os aviões de combate israelitas também eliminaram uma "célula terrorista" de uns dez homens, que se preparava para lançar um míssil antitanque contra as tropas, a partir de um complexo militar.

O Exército confirmou hoje a morte de três soldados reservistas,incluindo um tenente coronel, nos combates no sul da Faixa, com o qual as fileiras israelitas somam 232 desde que começou a ofensiva terrestre dentro do enclave, em finais de outubro.

Em mais de quatro meses de conflito, perderam a vida mais de 28.340 pessoas de Gaza e 67.900 ficaram feridas dentro da Faixa desde 7 de outubro, quando Israel declarou guerra ao Hamas, após o ataque do movimento em solo israelita nesse dia, que deixou mais de 1.200 mortos, entre os quais cerca de 300 soldados, e 250 sequestrados.

Leia Também: Israel determinado em atacar Rafah apesar avisos dos aliados 

Recomendados para si

;
Campo obrigatório