Meteorologia

  • 14 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 29º

Canadá vai tomar medidas para limitar chegada de requerentes de asilo

A vice-primeira-ministra do Canadá declarou hoje que o seu Governo anunciará nos próximos dias medidas para reduzir o número de pessoas que chegam ao país como turistas, para mais tarde solicitar asilo, o que pode afetar especialmente cidadãos mexicanos.

Canadá vai tomar medidas para limitar chegada de requerentes de asilo
Notícias ao Minuto

00:08 - 03/02/24 por Lusa

Mundo Canadá

"Temos a responsabilidade de controlar as nossas fronteiras e o nosso sistema de imigração e neste momento existem lacunas legais", explicou Chrystia Freeland.

Em conferência de imprensa, Freeland anunciou que o Governo canadiano irá fornecer dezenas de milhões de dólares a Toronto para acolher requerentes de refúgio, reconheceu que o país enfrenta uma crise crescente devido ao aumento do número de pessoas que procuram asilo e que Otava está a preparar medidas.

A vice-primeira-ministra acrescentou que o ministro da Imigração, Marc Miller, "está a trabalhar para colmatar essas lacunas legais" e que será feito um anúncio nos próximos dias sobre as medidas que o Canadá decidiu adotar.

As declarações de Freeland surgem depois de, na quinta-feira, o chefe da oposição e líder do Partido Conservador, Pierre Poilievre, ter ligado o forte aumento dos pedidos de asilo à decisão do primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, de eliminar os vistos para imigrantes mexicanos.

Poilievre assegurou que a decisão adotada pelo Governo Trudeau em 2016 provocou "o rápido aumento" dos pedidos de asilo por parte de mexicanos, quando "apenas 11% são aceites como verdadeiros refugiados".

O chefe do Governo da província de Quebeque, François Legault, também relacionou, em 18 de janeiro, a crise de requerentes de asilo que se vive no seu território à retirada da exigência de visto para os mexicanos.

Legault, que observou que a sua província se encontra numa situação "intolerável" após a chegada em 2023 de cerca de 60.000 requerentes de asilo, pediu a Trudeau numa carta que endurecesse a política de vistos.

"O relaxamento das políticas de vistos apresenta riscos ao permitir brechas utilizadas por grupos criminosos, o que representa uma séria preocupação para a segurança de Quebeque e do Canadá", disse Legault.

No ano passado, Washington também pediu a Otava que voltasse a exigir vistos de entrada para mexicanos, considerando que muitos cidadãos mexicanos chegam ao Canadá para depois viajarem para os Estados Unidos.

Em março de 2023, depois de chegar a um acordo com Washington, o Governo canadiano fechou a passagem da Roxham Road, no Quebeque, através da qual dezenas de milhares de pessoas dos Estados Unidos atravessaram a fronteira a pé para pedir refúgio no Canadá.

Seguindo o pedido de Legault, o Ministério das Relações Exteriores do México publicou uma declaração em 24 de janeiro na qual reconhecia o aumento na chegada de requerentes de asilo mexicanos ao Canadá e assegurava que estava a trabalhar com o Governo canadiano "em favor de uma situação ordenada, humana, segura e regular".

Leia Também: Gaza. Canadá anuncia 27,5 milhões após suspender financiamento à UNRWA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório