Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
34º
MIN 18º MÁX 37º

Rousopoulos eleito presidente da assembleia do Conselho da Europa

O grego Theodoros Rousopoulos, do Partido Popular Europeu (PPE), foi hoje eleito presidente da assembleia parlamentar do Conselho da Europa (PACE) e estabeleceu como prioridade dar contas dos "crimes" cometidos na invasão russa à Ucrânia.

Rousopoulos eleito presidente da assembleia do Conselho da Europa
Notícias ao Minuto

21:51 - 22/01/24 por Lusa

Mundo Conselho da Europa

"Na minha presidência, a minha principal prioridade será a Ucrânia e a obrigação de prestar contas pelos crimes horríveis cometidos no seu território", disse Rousopoulos, que é o primeiro grego a presidir à PACE, no seu discurso de tomada de posse.

Rousopoulos recordou a data de início da invasão russa, 24 de fevereiro de 2022, e afirmou que, desde então, "os cidadãos ucranianos e as cidadãs ucranianas, em particular as crianças, sofrem e vivem todos os dias com medo da morte e não com esperança de felicidade".

Rousopoulos foi o único candidato a concorrer ao cargo e substitui o neerlandês Tiny Kox, do grupo Esquerda Unitária Europeia.

O político grego afirmou também que irá centrar-se nos "problemas e perigos para a democracia decorrentes de uma expansão irrefletida da inteligência artificial", ao considerar que esta "é bem-vinda, mas deve ser um instrumento ao serviço das capacidades humanas e não um substituto da vontade e da autonomia humanas".

O presidente da assembleia parlamentar do Conselho da Europa referiu-se também à "necessidade urgente de chegar a acordo sobre a melhor forma de proteger o nosso frágil ambiente" e lembrou que o seu país tem um "compromisso muito forte com a proteção do ambiente".

Rousopoulos, que é o 35º presidente da história da PACE, afirmou que pretende lutar contra "as desigualdades sociais, profissionais, económicas e outras desigualdades entre homens e mulheres".

"Temos de continuar esta luta até alcançarmos a igualdade a que todos aspiramos", concluiu.

Leia Também: Corrupção em Portugal? Organização vê relatório com "enorme preocupação"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório