Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 23º

Eslováquia marca eleições presidenciais para 23 de março

A Eslováquia vai realizar eleições presidenciais a 23 de março, anunciou hoje o líder do parlamento deste Estado-membro da União Europeia (UE) e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

Eslováquia marca eleições presidenciais para 23 de março
Notícias ao Minuto

16:21 - 08/01/24 por Lusa

Mundo Eslováquia

"As eleições presidenciais realizar-se-ão a 23 de março", declarou à imprensa Peter Pellegrini, que também é candidato às presidenciais e é apontado nas sondagens como um dos potenciais vencedores.

Se nenhum candidato obtiver mais de 50% dos votos, realizar-se-á uma segunda volta a 06 de abril no país que conta com cerca de 5,4 milhões de habitantes.

A Presidente eslovaca cessante, Zuzana Caputova, crítica da coligação tripartidária no poder, anunciou em junho que não se ia candidatar a um segundo mandato.

O principal opositor de Caputova, o primeiro-ministro populista Robert Fico, e o seu partido Smer-SD, vão apoiar Pellegrini, líder do partido parceiro da coligação Hlas-SD.

Segundo as últimas sondagens, Pellegrini reúne 40% das intenções de voto.

Os partidos da oposição consideram que uma vitória de Pellegrini abriria caminho a eventuais indultos presidenciais para os aliados do Smer-SD, incluindo um antigo procurador especial e um ex-funcionário fiscal condenados por corrupção.

As funções presidenciais na Eslováquia têm um caráter essencialmente protocolar, embora caiba ao Presidente ratificar os tratados internacionais, nomear os principais magistrados e vetar as leis aprovadas pelo parlamento, sendo ainda o comandante-em-chefe das Forças Armadas.

O líder do partido nacionalista SNS, um parceiro menor na coligação governamental, Andrej Danko, bem como os antigos ministros dos Negócios Estrangeiros Ivan Korcok e Jan Kubis, estão também a ponderar candidatar-se à Presidência.

O candidato da minoria húngara, Krisztian Forro, e o antigo juiz do Supremo Tribunal, Stefan Harabin, também estão na corrida.

Leia Também: Hungria e Eslováquia rejeitam aplicar novo acordo sobre migrações e asilo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório