Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 21º

Há já 13 mortos após explosão em fábrica de níquel na Indonésia

O número de mortos na explosão na fábrica de tratamento de níquel na ilha de Sulawesi, no leste da Indonésia, subiu para 13, havendo ainda a registar 39 feridos, informou hoje uma autoridade local, citada pela agência France-Presse (AFP).

Há já 13 mortos após explosão em fábrica de níquel na Indonésia
Notícias ao Minuto

11:17 - 24/12/23 por Lusa

Mundo ITSS

Segundo o porta-voz do parque industrial onde ocorreu a explosão, Dedy Kurniawan, oito das vítimas mortais são indonésios e cinco chineses.

O acidente ocorreu por volta das 05:30 locais (21:30 de sábado em Lisboa) numa fábrica da empresa Indonesia Tsingshan Stainless Steel (ITSS) no parque industrial de Morowali.

O primeiro balanço das vítimas desta explosão apontava para 12 mortos.

A ilha de Sulawesi é um importante centro de produção de níquel, um metal básico utilizado principalmente em baterias de carros elétricos e na fabricação de aço inoxidável.

A China investiu no níquel naquele país, mas as condições de trabalho e de segurança são frequentemente criticadas.

De acordo com os primeiros elementos da investigação, segundo a agência APF, a explosão ocorreu durante trabalhos de reparação de um forno.

Um líquido inflamável começou a arder e o fogo espalhou-se aos tanques de oxigénio, que explodiram, explicou o porta-voz.

Citado pela agência Efe, Dedy Kurniawan disse que as equipas de emergência levaram cerca de quatro horas para extinguir o incêndio.

Num comunicado, o Partido Trabalhista de Morowali apelou a uma investigação sobre o sucedido e denunciou a existência de um problema de precariedade e de segurança na indústria do níquel.

A Indonésia possui as maiores reservas mundiais de níquel, um mineral muito procurado devido à ascensão dos veículos elétricos, que tem atraído crescentes investimentos chineses.

Leia Também: Explosão numa fábrica de níquel na Indonésia causa 12 mortos e 39 feridos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório