Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

Navalny desaparecido há vários dias após sofrer "grave problema de saúde"

A vida do principal opositor de Putin "está em grande risco", segundo os seus aliados.

Navalny desaparecido há vários dias após sofrer "grave problema de saúde"

Alexei Navalny está desaparecido há vários dias após ter sofrido um "grave problema de saúde", na semana passada, na prisão de alta segurança onde se encontra detido, na Sibéria. A denúncia foi feita pelos seus aliados, que consideram que o principal opositor do regime do presidente da Rússia, Vladimir Putin, "está em grande risco" de vida.

"Navalny está desaparecido há três dias. Foi recusada a entrada aos seus advogados e foi-lhes pedido que esperassem. Não compareceu nas audiências agendadas para o tribunal", começou por referir, na sexta-feira, Maria Pevchickh, responsável de investigação da Fundação Anticorrupção de Navalny, na rede social X (antigo Twitter).

"Soubemos que, na semana passada, sofreu um grave problema de saúde. A vida de Navalny está em grande risco. Neste momento, encontra-se em isolamento total", alertou.

A saúde de Navalny tem suscitado preocupações desde que foi detido. Em abril, o opositor russo perdeu mais de oito quilogramas em apenas 15 dias e, de acordo com os seus advogados, o seu estado deteriorava-se de dia para dia, suspeitando-se de uma tentativa de envenenamento.

Uma ambulância chegou a ser chamada à colónia penal russa devido a agudas dores de estômago, mas Navalny não teve qualquer diagnóstico.

Sublinhe-se que o opositor russo estava a cumprir pena em liberdade condicional após ter sido acusado de fraude – uma acusação que diz ter sido fabricada – quando foi envenenado com um agente neurotóxico do tipo Novitchok, em agosto de 2020.

Após aquela que considera ser uma tentativa de assassinato por parte do Kremlin, o opositor de 47 anos foi transferido, a pedido da mulher, da Sibéria para a Alemanha para recuperar. Foi detido ao voltar para a Rússia, a 17 de janeiro de 2021. 

Inicialmente, recebeu uma sentença de dois anos e meio de prisão por violação da liberdade condicional, mas, no ano passado, foi condenado a nove anos de prisão por "fraude" e "desrespeito do tribunal". Em agosto, somaram-se mais 19 pelo crime de extremismo.

Leia Também: Rússia apresenta novas acusações contra Alexei Navalny

Recomendados para si

;
Campo obrigatório