Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Israel intensifica ataques contra Khan Younis e faz 6 mortos. As imagens

Os bombardeamentos acontecem depois de os Estados Unidos bloquearem uma oferta extraordinária da ONU para pedir um cessar-fogo na guerra de dois meses.

Notícias ao Minuto

08:21 - 09/12/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Israel

Israel intensificou a sua ofensiva contra militantes do Hamas em Gaza, este sábado, depois de os Estados Unidos bloquearem uma oferta extraordinária da ONU para pedir um cessar-fogo na guerra de dois meses.

Um ataque israelita na cidade de Khan Younis, no sul de Gaza, matou seis pessoas, enquanto outras cinco morreram num ataque separado em Rafah, afirmou o Ministério da Saúde administrado pelo Hamas, no sábado, citado pelo The Guardian.

De recordar que o Hamas e a Autoridade Palestina condenaram rapidamente o veto dos EUA, já que o Ministério da Saúde administrado pelo Hamas atualizou o número de mortos no enclave palestiniano, contabilizando agora um total de 17.487 palestinianos mortos pelos ataques israelitas.

O número corresponde a aumento de 310 mortos, a esmagadora maioria mulheres e crianças, pelos bombardeamentos indiscriminados israelitas na Faixa de Gaza.

Esta é a segunda vez, desde o início da guerra em Gaza, que os EUA vetam uma resolução no mesmo sentido - fizeram-no a 18 de outubro - alinhando assim com Israel, que argumenta que um cessar-fogo deste tipo ajudaria o Hamas a rearmar-se e a manter em cativeiro os 138 reféns na Faixa de Gaza.

A 18 de outubro, os EUA vetaram também, sozinhos, uma resolução de cessar-fogo semelhante apresentada pelo Brasil, argumentando que não mencionava o direito de autodefesa de Israel.

Esta última votação foi realizada a pedido do próprio secretário-geral da ONU, António Guterres, que esta semana recorreu a um mecanismo excecional da carta fundadora do organismo, o artigo 99, que lhe dá poderes para solicitar a intervenção do Conselho de Segurança em casos de ameaças graves à paz e à segurança no mundo.

Veja as imagens na sequência do ataque em Khan Younis.

Leia Também: China dececionada com veto dos EUA na ONU a cessar-fogo em Gaza

Recomendados para si

;
Campo obrigatório