Meteorologia

  • 02 MARçO 2024
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 14º

Ucrânia. ONU condena ataques russos que mataram civis

A Organização das Nações Unidas (ONU) descreveu como "inaceitáveis" os ataques efetuados na Ucrânia pelas forças russas esta semana, nos quais se registaram vítimas civis e danos em infraestruturas humanitárias.

Ucrânia. ONU condena ataques russos que mataram civis
Notícias ao Minuto

06:24 - 09/12/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"A semana começou com danos significativos num centro humanitário de uma organização não governamental local, na sequência de um ataque em Kherson", tendo sido "destruídas provisões humanitárias vitais, privando milhares de pessoas de ajuda nesta difícil época de inverno", declarou a coordenadora humanitária para a Ucrânia, em comunicado.

Denise Brown acrescentou que, "no dia seguinte, um voluntário de outra ONG [organização não-governamental] nacional, sediada em Kherson, foi morto. Desde o início do ano, 15 trabalhadores humanitários foram mortos na Ucrânia, 11 dos quais no cumprimento do seu dever, e 34 ficaram feridos".

A ONU denunciou ainda que, durante os novos ataques desta semana, mais instalações de saúde foram danificadas e quatro profissionais de saúde ficaram feridos em Kherson.

Por outro lado, lamentou que "os ataques tenham continuado noutras partes do sul e do leste da Ucrânia, bem como na região central do Dnieper". Ataques que "mataram e feriram civis, danificaram infraestruturas civis e impediram a distribuição de ajuda", acrescentou.

"Condeno veementemente o número de vítimas civis destes ataques, que revelam um flagrante desrespeito pela vida dos civis e pelo direito humanitário internacional. Os civis e as infraestruturas civis críticas, incluindo as instalações humanitárias e médicas, que são cruciais para salvar vidas, devem ser protegidas", denunciou Brown.

"Os trabalhadores humanitários devem ser autorizados a operar em segurança para levar ajuda a milhões de civis afetados pela brutalidade desta guerra", concluiu.

Leia Também: Manifestantes pró-palestina em Nova Iorque indignados com veto dos EUA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório