Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 14º

Arménia e Azerbaijão prometem "medidas" para normalizar relações

A Arménia e o Azerbaijão prometeram hoje adotar "medidas concretas" para reforçar a confiança e apaziguar as suas relações, após um longo conflito militar entre os dois países do Cáucaso pelo controlo do enclave do Nagorno-Karabakh.

Arménia e Azerbaijão prometem "medidas" para normalizar relações
Notícias ao Minuto

18:43 - 07/12/23 por Lusa

Mundo Nagorno-Karabakh

Segundo uma declaração comum publicada na sequência de conversações entre o gabinete do primeiro-ministro arménio e a presidência azeri, Erevan e Baku "reafirmaram a sua intenção de normalizar" as suas relações e chegaram a acordo sobre a libertação de 32 prisioneiros de guerra arménios, em troca de dois soldados azeris.

Após uma ofensiva das forças azeris em 19 de setembro que provocou cerca de 600 mortos, a quase totalidade da população arménia abandonou precipitadamente a república autoproclamada do Artsakh (Nagorno-Karabakh), que anunciou a sua dissolução para 01 de janeiro de 2024.

Após o final do império czarista russo em 1917, esta região montanhosa com larga maioria de população arménia, que a considera ancestral, foi integrada no Azerbaijão. Em 1991, proclamou unilateralmente a independência após a queda da União Soviética, com o apoio da Arménia.

Os separatistas do Nagorno-Karabakh opuseram-se durante mais de três décadas a Baku, em particular no decurso de duas guerras entre 1988 e 1994, e no outono de 2020. A autoproclamada república nunca foi reconhecida pelas instâncias internacionais.

Leia Também: Presidente do Azerbaijão garante que não quer invadir a Arména

Recomendados para si

;
Campo obrigatório