Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 18º

ONU pede resgate urgente de centenas de rohingyas à deriva no mar

As Nações Unidas pediram hoje o resgate de centenas de rohingyas retidos a bordo de dois navios avariados "à deriva no Mar de Andaman" ao largo das costas de Myanmar, Indonésia e Tailândia.

ONU pede resgate urgente de centenas de rohingyas à deriva no mar
Notícias ao Minuto

14:02 - 02/12/23 por Lusa

Mundo ONU

Milhares de rohingyas, na maioria muçulmanos, perseguidos na Myanmar, o seu país de origem de maioria budista, arriscam as suas vidas em longas e dispendiosas viagens marítimas - muitas vezes em barcos em más condições - para tentar chegar à Malásia ou à Indonésia.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) lançou um apelo urgente hoje, apelando aos países vizinhos "para mobilizarem rapidamente todas as capacidades de busca e salvamento em resposta aos navios em perigo relatados com centenas de Rohingya a bordo em risco de morrer".

A agência da ONU disse que os dois barcos superlotados, que sofreram falha de motor, estavam "agora à deriva no Mar de Andaman".

Os dois barcos transportam cerca de 400 passageiros, disse o ACNUR, preocupado com uma possível escassez de alimentos e água, acrescentando que "existe um risco significativo de morte nos próximos dias se as pessoas não forem resgatadas e desembarcadas num local seguro".

A localização precisa dos navios é desconhecida. Também não se sabe quando e para onde eles partiram.

Os campos de refugiados em Bangladesh abrigam cerca de um milhão de Rohingya, muitos dos quais fugiram do vizinho Myanmar após a repressão militar de 2017.

Apesar dos riscos, as condições de vida miseráveis nos campos além das suas capacidades levam muitas pessoas a fugir por mar.

O apelo do ACNUR surge num momento em que o número de viagens para a província de Aceh, a província mais ocidental da Indonésia, está a aumentar, com mais de mil chegadas desde meados de novembro, a maior vaga desde a repressão de 2017.

Acredita-se que mais de 3.500 rohingya tenham tentado a arriscada viagem para países do sudeste asiático em 2022, segundo o ACNUR.

Quase 350 Rohingya morreram ou desapareceram no ano passado enquanto tentavam travessias marítimas perigosas, estima a ONU.

Leia Também: Mais de cem refugiados rohingya desembarcam na Indonésia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório