Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 18º

Morreu a primeira mulher a servir no Supremo Tribunal dos EUA

Sandra Day O’Connor tinha 93 anos.

Morreu a primeira mulher a servir no Supremo Tribunal dos EUA
Notícias ao Minuto

15:33 - 01/12/23 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Sandra Day O’Connor, a primeira mulher a servir no Supremo Tribunal de Justiça dos Estados Unidos, morreu, esta sexta-feira, aos 93 anos. 

A morte foi confirmada em comunicado, segundo cita a imprensa norte-americana. Na mesma nota, o Supremo refere que O'Connor morreu "devido a complicações relacionadas com demência avançada, provavelmente Alzheimer, e a uma doença respiratória".

A juíza, que se aposentou em 2006, foi o voto decisivo em alguns dos casos mais controversos no país e inspirou várias gerações, tendo aberto uma porta às mulheres no Supremo Tribunal de Justiça norte-americano, mas também noutros tribunais, naquele que era um campo dominado por homens. Tornou-se conhecida como uma conservadora moderada.

O’Connor foi nomeada para o tribunal em 1981 pelo presidente Ronald Reagan. 

"Uma filha do sudoeste americano, Sandra Day O’Connor abriu um caminho histórico como a primeira juíza da nossa nação. Enfrentou esse desafio com determinação destemida, habilidade indiscutível e franqueza envolvente", realçou o presidente do Tribunal, John Roberts.

"No Supremo Tribunal, lamentamos a perda de uma colega querida, uma defensora ferozmente independente do Estado de direito e uma defensora eloquente da educação cívica. E celebramos seu legado duradouro como uma verdadeira funcionária pública e patriota", acrescentou.

O marido, John O'Connor, que sofria de Alzheimer, acabou por morrer, em 2009, aos 79 anos, e a juíza viria a deixar o tribunal antes do seu próprio diagnóstico, tendo-se tornado uma cara da luta contra a doença.

Deixam três filhos.

Leia Também: EUA destacam "voz global crescente" de Angola em questões de segurança

Recomendados para si

;
Campo obrigatório