Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 14º

Brasil diz que acordo Mercosul-UE avançou mas segue inconclusivo

Brasília, 30 nov 2023 (Lusa) -- Os detalhes para a assinatura do acordo comercial entre o bloco do Mercosul e a União Europeia avançaram nas últimas semanas, mas o documento permanece sem conclusão, indicou hoje a diplomacia brasileira.

Brasil diz que acordo Mercosul-UE avançou mas segue inconclusivo
Notícias ao Minuto

20:20 - 30/11/23 por Lusa

Mundo MERCOSUL

"O acordo, eu diria, está bem avançado. Houve progresso significativo em relação à diferença que nós tínhamos no início das negociações desse semestre, ou seja, avançamos muito", começou por afirmar o secretário de Assuntos Económicos e Financeiros do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, em conferência de impressa em Brasília, citado pela Agência Brasil.

O diplomata brasileiro admitiu que o objetivo passa por fechar o acordo até 07 de dezembro, dia da 63.ª cimeira do Mercosul, no Rio de Janeiro.

"Eu não posso entrar em detalhes, mas é um conjunto pequeno de diferença que a gente tem que acertar dada a complexidade desse acordo que envolve 27 países de um lado [União Europeia] e quatro do outro [Mercosul], ou seja, não é um acordo simples", detalhou, de acordo com a Agência Brasil.

Na segunda-feira, a Comissão Europeia garantiu estar a realizar um "trabalho intenso" para o acordo comercial, numa altura de receios pela oposição do ultraliberal Javier Milei, vencedor das presidenciais argentinas.

Javier Milei, candidato ultraliberal, venceu o peronista Sergio Massa na segunda volta das presidenciais que decorreram no passado dia 19 na Argentina.

Milei tem vindo a defender posições polémicas, como a retirada da Argentina do Mercosul, que classificou como uma "união aduaneira de má qualidade, que cria distorções comerciais e prejudica os membros".

Ao mesmo tempo, tem criticado o acordo comercial deste bloco com a UE, que descreve como desfavorável.

A UE e Mercosul têm mantido um contacto regular, no sentido de conseguirem concluir as negociações nomeadamente em questões como os compromissos ambientais, após um primeiro aval em 2019, que não teve seguimento.

As discussões evoluíram bastante nos últimos dois meses levando à expectativa de ambos os blocos em concluir o acordo na cimeira dos presidentes do Mercosul, marcada para 07 de dezembro, no Rio de Janeiro.

O próximo Presidente argentino, que sucederá ao peronista Alberto Fernández (2019-2023), governará a partir de 10 de dezembro para o período 2023-2027.

O acordo UE-Mercosul abrange os 27 Estados-membros da UE mais Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, o equivalente a 25% da economia global e 780 milhões de pessoas, quase 10% da população mundial.

Leia Também: Comissão Europeia garante "trabalho intenso" para acordo UE-Mercosul

Recomendados para si

;
Campo obrigatório