Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 29º

Lula da Silva confirma que há ainda um refém brasileiro com o Hamas

O Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, confirmou hoje que há um cidadão brasileiro entre os reféns capturados no ataque promovido pelo movimento islâmico Hamas contra Israel em outubro passado.

Lula da Silva confirma que há ainda um refém brasileiro com o Hamas
Notícias ao Minuto

17:27 - 30/11/23 por Lusa

Mundo Brasil

"Agradeci ao Qatar, porque o Qatar teve um papel importante para a liberação dos brasileiros na faixa de Gaza. Ainda tem mais brasileiros lá ainda. [O Qatar tem participação] na liberação de um refém que, sabe, ainda pode ser liberado por esses dias. E eu vim agradecer a ele e daqui nós vamos para a COP", afirmou Lula da Silva em declarações a jornalista após um encontro com o Emir do Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani, em Doha.

A Embaixada de Israel no Brasil também publicou uma mensagem sobre o refém, que é brasileiro mas tem cidadania israelita, nas redes sociais.

"Um brasileiro do Rio de Janeiro nas mãos do Hamas! Ido, Alma e Ofri são netos do brasileiro Michel Nisenbaum. Michel foi sequestrado pelo grupo terrorista Hamas no dia 07 de outubro. Seus netos querem ele de volta para casa! Nós queremos ele de volta para casa", lê-se na mensagem do perfil da Embaixada de Israel no Brasil na rede social X (antigo Twitter).

Em 13 de novembro, Lula da Silva foi à base da Força Aérea Brasileira, em Brasília, para receber os 22 brasileiros e 10 familiares palestinianos que estavam na Faixa de Gaza e esperaram quase um mês até conseguirem cruzar a fronteira com o Egito.

O Governo brasileiro também organizou voos para resgatar mais de 1.400 brasileiros que estavam em Israel e pediram para voltar ao país sul-americano quando o conflito começou.

Israel declarou guerra ao Hamas em 07 de outubro, após um ataque do grupo islâmico que provocou a morte de 1.200 pessoas e o sequestro de mais de 240 outras em aldeias israelitas perto da Faixa de Gaza.

Desde então, as forças aéreas, navais e terrestres de Israel contra-atacaram o grupo na Faixa de Gaza, numa guerra que provocou mais de 14 mil mortos.

Leia Também: Duas reféns israelitas entregues à Cruz Vermelha Internacional em Gaza

Recomendados para si

;
Campo obrigatório