Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

"Foi lindo. Tal como imaginei". Tom recorda reencontro com filha raptada

Pai e filha voltaram a abraçar-se no sábado, mas pela frente têm um longo caminho para que Emily volte a ser quem era.

"Foi lindo. Tal como imaginei". Tom recorda reencontro com filha raptada
Notícias ao Minuto

08:39 - 29/11/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Hamas

"Foi lindo. Tal como o imaginei. Os dois a corremos um para o outro". É desta forma que Thomas Hand descreveu o momento em que voltou a ter a sua filha Emily junto a si, após ter sido raptada pelo Hamas.

A história de Emily e do seu pai foi uma das mais acompanhadas nos meios de comunicação social, depois de Thomas, de nacionalidade irlandesa, ter confessado preferir que a criança estivesse morta do que feita refém. Uma opinião que rapidamente mudou quando soube que, afinal, a menina poderia estar viva.

No sábado, ambos voltaram a reencontrar-se, após 50 dias de rapto. "Apertei-a. Se calhar apertei-a com demasiada força", disse Tom, recordando o momento pelo qual tanto aguardou - e que trouxe também um sentimento de tristeza.

"A parte mais chocante foi que ela estava só a sussurrar, eu não a conseguia ouvir", afirmou em entrevista à CNN Internacional, recordando aquele que será um dos comportamentos adotados durante o período em que esteve em cativeiro.

Thomas revelou que a filha lhe disse que não gosta de se referir ao sítio onde esteve como Gaza e que prefere chamar-lhe "caixa". "Quando lhe questionaram quanto tempo esteve dentro da caixa, respondeu 'um ano'".

"Foi como um murro no estômago", admitiu Thomas, referindo que a menina ainda chora ao lembrar-se do que se passou e que não gosta de ser reconfortada. "É como se tivesse aprendido a reconfortar-se sozinha".

Para Thomas, há ainda um longo caminho a percorrer daqui em diante mas a prioridade será a saúde da sua filha.

Leia Também: As imagens do reencontro de Emily com o pai após 50 dias em cativeiro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório