Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
MIN 8º MÁX 16º

ONU alerta que 5,7 milhões de sírios precisarão de assistência no inverno

As Nações Unidas (ONU) alertaram hoje que 5,7 milhões de sírios necessitarão de assistência humanitária crítica durante o inverno, num momento em que escasseiam fundos e há o risco de potencial escalada das hostilidades no Médio Oriente.

ONU alerta que 5,7 milhões de sírios precisarão de assistência no inverno
Notícias ao Minuto

18:50 - 28/11/23 por Lusa

Mundo ONU

Numa reunião do Conselho de Segurança da ONU para abordar a trajetória política e humanitária na Síria, Edem Wosornu, funcionária do Escritório de Operações Humanitárias das Nações Unidas (OCHA), descreveu o "preocupante" cenário no terreno, onde abrigos inadequados, falta de aquecimento e vestuário e utensílios domésticos insuficientes representam riscos significativos para a saúde da população síria, especialmente para crianças e idosos.

Contudo, apesar das necessidades humanitárias cada vez maiores, Wosornu alertou para o "défice preocupante" de 70% nos fundos necessários para prestar esse apoio vital.

"Estes baixos níveis de financiamento não têm precedentes em crises humanitárias desta magnitude. Não posso medir o impacto que esta falta de recursos está a ter na nossa capacidade de satisfazer as necessidades de milhões de pessoas desesperadamente necessitadas em toda a Síria", disse.

De acordo com a representante do OCHA, centenas de hospitais e centros de saúde estão a ser forçados a encerrar ou reduzir as operações devido à falta de financiamento e 2,5 milhões de pessoas já não recebem a assistência alimentar de que necessitam.

"Estamos a ser forçados a cortar programas de assistência essenciais quando há poucas hipóteses de restabelecimento dos serviços regulares. Esta é a dura realidade da situação atual", denunciou.

Além da situação humanitária, a ONU expressou alarme com a "escalada" das hostilidades na Síria, com as consequências da guerra entre Israel e o grupo islamita palestiniano Hamas a sentirem-se no terreno.

"Continuamos profundamente preocupados com a perspetiva de uma escalada potencialmente mais ampla na Síria. Os efeitos dos desenvolvimentos trágicos no Território Palestino Ocupado e em Israel continuam a ser sentidos dentro da Síria", afirmou a enviada especial adjunta da ONU para a Síria, Najat Rochdi.

"Ainda neste fim de semana, os ataques aéreos israelitas atingiram mais uma vez o aeroporto de Damasco, mais uma vez paralisando temporariamente o Serviço Aéreo Humanitário da ONU, que opera a partir deste aeroporto e atende os programas humanitários da Síria", observou.

De acordo com Rochdi, todas as partes envolvidas no conflito passam uma mensagem clara de que não procuram uma escalada, mas a enviada frisou que as palavras não são suficientes.

"Continuar com tal violência é brincar com fogo", frisou.

Leia Também: Síria acusa Israel de novos ataques contra aeroporto de Damasco

Recomendados para si

;
Campo obrigatório