Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
MIN 8º MÁX 16º

Ataque de Nottingham. Suspeito declara-se culpado de homicídio negligente

O homem, com nacionalidade portuguesa e guineense, declarou-se culpado de três crimes de homicídio por negligência e outros três na forma tentada.

Ataque de Nottingham. Suspeito declara-se culpado de homicídio negligente
Notícias ao Minuto

18:38 - 28/11/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Reino Unido

Valdo Calocane, o homem com dupla nacionalidade - portuguesa e guineense - suspeito de ser responsável pelo ataque de Nottingham, no Reino Unido - negou, esta terça-feira, ter assassinado de forma voluntária as três vítimas mortais do ataque de junho, declarando-se apenas culpado pelo crime de homicídio por negligência. 

Segundo a Sky News, Calocane, que responde pelo nome Adam Mendes, declarou-se também culpado do crime de homicídio, na forma tentada, de outras três pessoas.

O crime remonta a 13 de junho, quando Calocane, de 32 anos, esfaqueou Barnaby Webber e Grace Kumar, ambos com 19 anos, pelas 4h00. Após o crime,  o agressor atacou Ian Coates, de 65 anos, um funcionário escolar que estava a ir para o trabalho.

Após a audição desta terça-feira, o julgamento foi adiado para 16 de janeiro de 2024.

De acordo com o Daily Telegraph, os pais de Valdo Calocane, originários da Guiné-Bissau, trabalharam na ilha da Madeira e obtiveram a nacionalidade portuguesa. 

O casal ter-se-á mudado mais tarde para o Reino Unido com os três filhos e o suspeito terá o estatuto de residente enquanto cidadão europeu.  

Na altura, o ministro dos Negócios Estrangeiros português, João Gomes Cravinho, afirmou estar em contacto com as autoridades britânicas.  

"Descobrimos recentemente, esta manhã, que aparentemente o suspeito tem nacionalidade portuguesa. Estamos a investigar o assunto, mas estaremos em estreito contacto com as autoridades britânicas a este respeito", sublinhou.

As famílias das vítimas pronunciaram-se acerca do crime dias após ter acontecido. O filho de Ian Coates afirmou estar "devastado" e ainda "em choque" com o sucedido e recordou o pai como "um amado e respeitado membro da equipa da Academia de Huntingdon".

A família de Barnaby Webber, atleta da universidade, manifestou-se e falou em "completa devastação". "Completa devastação não é suficiente para descrever a nossa dor e perda pelo assassínio sem sentido do nosso filho", lia-se numa nota citada pela imprensa britânica. 

Já a família de Grace, estudante de medicina, anunciou estar "desesperadamente chocada  e triste" com o desaparecimento súbito da jovem. 

Leia Também: Patrões de homem que abusou de corpos em morgue mostraram "desinteresse"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório