Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 15º MÁX 24º

OSCE quer Malta a assumir presidência em 2024 para superar bloqueio russo

Os 57 países-membros da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) propuseram hoje que Malta assuma em 2024 a presidência rotativa do organismo, após a Rússia ter bloqueado a candidatura da Estónia.

OSCE quer Malta a assumir presidência em 2024 para superar bloqueio russo
Notícias ao Minuto

15:10 - 27/11/23 por Lusa

Mundo OSCE

A proposta, ainda não definitiva, foi apresentada numa reunião do Conselho Permanente da OSCE, três dias antes de uma importante reunião ministerial deste organismo, o único, além da ONU, onde a Rússia e os Estados Unidos estão presentes em conjunto.

"Grandes decisões abrem caminho ao consenso sobre a presidência da OSCE em 2024, que será confirmado no Conselho Ministerial de Skopje no dia 30" de novembro, anunciou o ministro dos Negócios Estrangeiros da Macedónia do Norte e atual presidente interino do grupo, Bujar Osmani.

Este acordo do Conselho Permanente, principal órgão de decisão entre Conselhos Ministeriais, abre a porta para desbloquear o desacordo que colocou em risco a estabilidade na OSCE apenas um mês antes do final do ano e a presidência rotativa da Macedónia do Norte.

"Obrigado, Malta, pela disponibilidade para assumir esse papel vital", disse Osmani na sua mensagem na rede social X, na qual agradeceu aos seus colegas diplomáticos pela sua "flexibilidade e apoio".

A Finlândia assumirá esse papel em 2025, mas a presidência para o próximo ano estava em suspenso desde que a Rússia e a Bielorrússia rejeitaram a candidatura da Estónia, país membro da União Europeia e também da NATO -- na qual ingressou há um ano.

Moscovo, muito isolada dentro da OSCE desde o início da invasão da Ucrânia, manteve este bloqueio até agora.

A OSCE deve também aprovar a renovação do mandato de quatro altos funcionários da organização, incluindo o da sua secretária-geral, Helga Schmid.

A diplomata alemã foi eleita para o cargo no início de dezembro de 2020 para um mandato de três anos, assim, o seu mandato expira na próxima semana.

O Conselho Ministerial da OSCE realiza-se esta quinta-feira e sexta-feira em Skopje, com delegações de alto nível dos seus 57 Estados-membros da América do Norte, Europa e Ásia.

Ainda não foi confirmado se o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, participará na reunião, uma vez que as sanções contra a Rússia pela sua invasão à Ucrânia proíbem que aviões estatais russas entrem no espaço aéreo da Macedónia do Norte.

Leia Também: Putin quer usar IA para combater rivais da Rússia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório