Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 24º

EUA anunciam nova ajuda militar de 91 milhões de euros a Kyiv

Os Estados Unidos anunciaram hoje uma nova ajuda militar à Ucrânia de 100 milhões de dólares (91,6 milhões de euros), que inclui designadamente meios de defesa antiaérea, no dia em que o secretário da Defesa se encontra em Kyiv.

EUA anunciam nova ajuda militar de 91 milhões de euros a Kyiv
Notícias ao Minuto

19:42 - 20/11/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

O novo pacote inclui sistemas Himars, munições de artilharia e armas antitanque, para além de munições de pequeno calibre, segundo comunicados do Pentágono e do Departamento de Estado.

Esta nova ajuda é proveniente de fundos já aprovados pelo Congresso norte-americano, e na expectativa do voto sobre uma nova doação dirigida à Ucrânia que foi solicitada pelo Presidente Joe Biden, mas que permanece em suspenso devido à oposição dos eleitos republicanos.

"É crucial que o Congresso adote as medidas para apoiar a Ucrânia ao aprovar um pacote orçamental suplementar", insistiu o chefe da diplomacia norte-americana Antony Blinken, citado no comunicado.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, congratulou-se com o anúncio do novo apoio de Washington, principal aliado militar na resistência à invasão russa.

"Agradeço a todos os parceiros que nos ajudam a assegurar a verdadeira restauração do direito internacional na nossa terra e no nosso mar, e agradeço especialmente aos Estados Unidos pela sua permanente liderança no apoio", disse Zelensky em mensagem publicada nas redes sociais.

Hoje, em Kiev, o secretário da Defesa norte-americano assegurou ao Presidente ucraniano um apoio "prolongado e consistente" de Washington face à invasão russa.

Os Estados Unidos têm-se destacado como o principal doador de ajuda militar à Ucrânia, com um total de pelo menos 44 mil milhões de dólares desde o início da invasão da Ucrânia pelas tropas russas.

A ofensiva militar russa no território ucraniano, lançada a 24 de fevereiro do ano passado, mergulhou a Europa naquela que é considerada a crise de segurança mais grave desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Os aliados ocidentais da Ucrânia têm fornecido armas a Kiev e aprovado sucessivos pacotes de sanções contra interesses russos para tentar diminuir a capacidade de Moscovo de financiar o esforço de guerra.

Leia Também: Secretário da Defesa dos EUA assegura apoio duradouro a Kyiv

Recomendados para si

;
Campo obrigatório