Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

EUA reiteram compromisso na defesa das Filipinas

O secretário de Defesa norte-americano reiterou hoje o compromisso do país na defesa das Filipinas numa reunião com o homólogo filipino, num momento de tensões crescentes entre Pequim e Manila sobre o mar do Sul da China.

EUA reiteram compromisso na defesa das Filipinas
Notícias ao Minuto

06:56 - 16/11/23 por Lusa

Mundo Lloyd Austin

"Os secretários congratularam-se com o momento histórico das relações entre as Filipinas e os Estados Unidos e discutiram o empenhamento mútuo no reforço da aliança entre os Estados Unidos e as Filipinas, que mantém a paz e a segurança no Indo-Pacífico há mais de 70 anos", de acordo com um comunicado conjunto divulgado pelo secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin.

Austin e Gilbert Teodoro encontraram-se na quarta-feira, à margem da reunião da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) em Jacarta, da qual as Filipinas são membros e para a qual os EUA assume o estatuto de parceiro convidado. O encontro contou ainda com representantes da China, da Rússia, do Japão e da Índia, entre outros países.

Austin reiterou a mensagem do Presidente dos EUA, Joe Biden, de que o compromisso norte-americano de defesa das Filipinas "é firme" e sublinhou que Washington está ao lado de Manila na defesa dos direitos soberanos e da zona económica exclusiva.

A reunião aconteceu no momento em que o Presidente das Filipinas, Ferdinand Marcos Jr., se encontra em São Francisco para a cimeira da Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), que decorreu horas antes de Biden se encontrar com o homólogo chinês, Xi Jinping, à margem da cimeira.

O comunicado conjunto surgiu também no meio de tensões crescentes entre a China e as Filipinas, que na sexta-feira acusaram um navio da guarda costeira chinesa de disparar um canhão de água contra um dos navios de transporte de mantimentos para um destacamento de soldados filipinos numa ilha nas águas disputadas no mar do Sul da China.

A declaração conjunta denunciou o "recente assédio da guarda costeira filipina" por parte de navios da China, bem como as "manobras perigosas" chinesas contra embarcações e aviões norte-americanos no mar do Sul da China.

A China e as Filipinas disputam a soberania de várias ilhas e atóis no mar do Sul da China, que Pequim reivindica quase exclusivamente por "razões históricas", embora o Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia tenha decidido, em 2016, a favor de Manila, numa sentença.

As Filipinas e os EUA reforçaram os laços em matéria de defesa desde que Marcos Jr. se tornou Presidente, no ano passado, depois de o antecessor Rodrigo Duterte se ter virado para a China.

Leia Também: EUA lançam ataques na Síria em dois locais ligados ao Irão

Recomendados para si

;
Campo obrigatório