Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 29º

Afro-americano detido ao ser confundido com ladrão por ferramenta de IA

Aconteceu em Detroit, EUA. Erro fez com que Robert Williams passasse 30 horas sob custódia policial.

Afro-americano detido ao ser confundido com ladrão por ferramenta de IA
Notícias ao Minuto

09:39 - 10/11/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Racismo

Um cidadão afro-americano, de 45 anos, passou 30 horas sob custódia policial depois de ser erradamente identificado por uma ferramenta de reconhecimento facial baseada em Inteligência Artificial (IA) numa investigação a roubos de relógio.

Conta a Sky News que, há três anos, quando Robert Williams chegou a casa do trabalho encontrou a polícia à sua porta, pronta para o deter por um crime que não tinha cometido.

A ferramenta de reconhecimento facial usada pelos polícias confundiu Robert com um suspeito que roubou milhares de dólares em relógios.

Sabe-se agora que a polícia vinculou uma imagem desfocada do sistema de videovigilância do local do suspeito a Robert, naquele que é considerado o primeiro caso conhecido de detenção injusta devido ao uso de uma tecnologia baseada em Inteligência Artificial.

À Sky News, o afro-americano admite que ficou "furioso" com a situação. "Imagine saber que não fez nada de errado e eles aparecem na sua casa e prendem-no na entrada da garagem antes mesmo de sair do carro e abraçar a sua mulher e filhos", realçou Robert.

Depois da confusão desfeita, Robert apresentou queixa contra o departamento de polícia de Detroit, pedindo uma indemnização e que o software que o incriminou seja proibido.

Nos EUA existem seis casos conhecidos de detenções injustas realizadas a partir de ferramentas que utilizam IA para identificar suspeitos. Todos os casos são de afro-americanos.

Leia Também: Polícia acusado da morte de jovem afro-americano declara-se culpado

Recomendados para si

;
Campo obrigatório