Meteorologia

  • 25 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Beijo polémico durante concerto cria lei sobre eletricidade na Malásia

Após o momento no concerto dos The 1975, o governo da Malásia tomou várias medidas para controlar melhor o que se passa nas produções artísticas, especialmente para prevenir demonstrações de apoio LGBTI+. Ativistas queer criticam o músico por um gesto que só complicou ainda mais a vida da comunidade no país.

Beijo polémico durante concerto cria lei sobre eletricidade na Malásia
Notícias ao Minuto

17:36 - 01/11/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Malásia

O governo da Malásia promulgou uma nova mudança nos concertos realizados no país após a polémica passagem dos The 1975 por Kuala Lumpur. Esta semana, o ministro das comunicações afirmou que os eventos terão de ter um interruptor de emergência, que permita cortar toda a eletricidade e terminar rapidamente com o concerto quando este não cumprir os valores oficiais do governo.

A decisão surge depois de um concerto dos britânicos na Malásia, em julho, quando o vocalista Matty Healu deu um beijo ao guitarrista, um homem, tendo dado também um discurso explícito contra a leis homofóbicas no país.

O festival onde a banda atuou foi imediatamente cancelado pelo governo ultraconservador da Malásia, que baniu o grupo do país e apertou o certo a grupos e organizações de defesa dos direitos da comunidade LGBTI+.

Numa intervenção no parlamento malaio, citada pelo The Guardian, o ministro das comunicações, Teo Nie Ching, afirmou que a nova medida a aplicar nos concertos pretende criar um precedente para artistas que viajem para o país. "Esperamos que, com medidas mais restritas, artistas estrangeiros possam aderir à cultura local", vincou.

O beijo de Matt Healy continua assim a marcar um aumento na restrição à liberdade de expressão para pessoas queer na Malásia, onde a homossexualidade é um crime.

O festival cancelado, o Good Vibes Festival, anunciou em agosto que iria pedir uma indemnização à banda devido ao incidente que motivou o encerramento do evento.

Apesar da forma de protesto dos The 1975 ter sido aplaudida no evento e por algumas organizações internacionais, as mesmas organizações de proteção de pessoas queer existentes na Malásia acabaram por criticar Matt Healy, acusando de "ativismo performativo" e de colocar em risco uma comunidade já em perigo.

"Matt Healy tornou sem dúvida a situação pior para malaios queer que vivem aqui, e enfrentam as consequências, porque todos sabemos que os políticos vão usar isto para empurrar a sua agenda", disse Carmen Rose, uma drag queen malaia, através do Twitter.

Esta não é a primeira vez que os The 1975 surgem no centro de uma polémica por causa de direitos LGBTI+. Em 2019, num concerto nos Emirados Árabes Unidos (outro país que criminaliza atos homossexuais), Healy beijou um fã do sexo masculino, levando a muitas críticas por partes das autoridades governamentais.

Leia Também: Festival na Malásia exige indemnização aos The 1975 após beijo polémico

Recomendados para si

;
Campo obrigatório