Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 24º

Bases dos EUA no Iraque e Síria atacadas 23 vezes em duas semanas

As forças norte-americanas e aliadas estacionadas no Iraque e Síria foram alvo de 23 ataques com 'drones' ou foguetes nas últimas duas semanas, disse hoje um alto funcionário do Departamento da Defesa dos Estados Unidos.

Bases dos EUA no Iraque e Síria atacadas 23 vezes em duas semanas
Notícias ao Minuto

18:54 - 30/10/23 por Lusa

Mundo Washington

Segundo a fonte, citada pela agência noticiosa France-Presse (AFP), o número de ataques contra as forças norte-americanas e contra a coligação internacional antijihadista estacionada no Iraque e na Síria aumentou desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, um grupo islamita palestiniano próximo do Irão.

"Entre 17 e 30 de outubro, as forças norte-americanas e da coligação foram atacadas pelo menos 14 vezes no Iraque e nove na Síria", afirmou o responsável norte-americano.

Os ataques foram efetuados tanto com 'drones' (aparelhos voadores não tripulados) como com foguetes e "a maioria não atingiu o alvo graças às robustas defesas" norte-americanas, acrescentou.

Washington acusa Teerão de estar envolvido nestes ataques por procuração.

Na semana passada, as forças norte-americanas realizaram ataques no leste da Síria contra duas instalações utilizadas pelos Guardas da Revolução Iranianos e "grupos afiliados", de acordo com o Ministério da Defesa dos Estados Unidos.

Sexta-feira passada, o Pentágono afirmou que 21 soldados ficaram ligeiramente feridos nos ataques e que um civil contratado morreu de ataque cardíaco quando se abrigava durante um falso alarme.

O responsável do Pentágono acrescentou hoje que não houve outras baixas.

Washington tem cerca de 900 soldados na Síria e quase 2.500 no Iraque com o objetivo de combater o grupo Estado Islâmico (EI), efetuando frequentemente ataques contra os jihadistas.

Um oficial com grau de major do Exército iraquiano disse à EFE que "quatro mísseis caíram esta tarde perto do perímetro de segurança da base aérea de Ain al-Assad", situada a oeste da cidade de Ramadi, na província ocidental de Al Anbar, "sem causar feridos".

A chamada Resistência Islâmica no Iraque, uma coligação de milícias pró-Irão, reivindicou esta ação, que se soma a mais uma dezena de ataques lançados nas últimas semanas contra instalações com presença dos Estados Unidos, tanto no Iraque como na Síria.

O grupo já ameaçou atacar bases com presença de tropas americanas no Médio Oriente, no caso de Washington intensificar a sua presença militar na região em apoio a Israel na guerra contra o Hamas na Faixa de Gaza.

Além disso, a base de Ain al-Assad já foi atacada em numerosas ocasiões nos últimos dias, mas os foguetes e drones lançados até agora caíram em zonas adjacentes ou foram intercetados antes de atingir a base.

Leia Também: Associações criticam falta de reforço das remunerações base dos militares

Recomendados para si

;
Campo obrigatório