Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 24º

Roménia encontra mais fragmentos de 'drones' após ataque russo na Ucrânia

As autoridades romenas divulgaram hoje que encontraram uma cratera causada por um alegado 'drone' russo que pode ter explodido com o impacto no seu território, perto da fronteira com a Ucrânia.

Roménia encontra mais fragmentos de 'drones' após ataque russo na Ucrânia
Notícias ao Minuto

23:13 - 12/10/23 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

A descoberta foi feita três quilómetros a oeste da vila de Plauru, do outro lado do rio Danúbio, depois do Ministério da Defesa romeno ter detetado uma série de 'drones' em direção a portos fluviais ucranianos.

O ministério adiantou que o 'drone' terá explodido com o impacto, mas não ficou imediatamente claro quando ou de onde o dispositivo foi lançado, estando uma investigação a decorrer.

"Os hediondos ataques russos à infraestrutura civil da Ucrânia tiveram novamente consequências graves no território romeno", sublinhou a ministra romena dos Negócios Estrangeiros, Luminita Odobescu, na rede social X (antigo Twitter).

"Apelamos à Rússia para que pare com estes crimes de guerra", acrescentou.

As autoridades romenas confirmaram fragmentos de 'drones' no seu território do país nas últimas semanas e disseram que as peças se assemelhavam às dos 'drones' usados pelo Exército russo.

Os ataques russos contra portos ucranianos no Danúbio repetiram-se ao longo de setembro e, em pelo menos duas ocasiões, foram encontrados fragmentos de 'drones' russos do lado romeno, o que significa em território da NATO.

Os incidentes levaram a Roménia a ativar alertas telefónicos para avisar os residentes nas zonas fronteiriças de possíveis riscos, bem como a construção de dois abrigos antiaéreos na cidade de Plauru.

A Rússia intensificou os ataques contra os portos fluviais no oeste da Ucrânia depois de ter suspendido, em julho, a participação nos acordos que permitiam a exportação de cereais ucranianos bloqueados pela guerra.

Os aliados ocidentais da Ucrânia têm acusado a Rússia de pôr em perigo a segurança alimentar global ao tentar impedir a saída de cereais do país que invadiu em 24 de fevereiro de 2022.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, frisou hoje à Associated Press (AP) que a aliança aumentou o número de aeronaves a monitorizar os céus da Roménia, após as descobertas dos 'drones'.

Mas Stoltenberg apontou que não há indicações de que os incidentes com 'drones' tenham sido "ataques deliberados aos aliados da NATO, mas mais uma consequência dos ataques injustificados à Ucrânia".

Questionado se algum país membro da Aliança Atlântica tinha falado em ativar consultas oficiais ao abrigo do Artigo 4.º do tratado da NATO, que é o processo para quando os membros estão preocupados com a sua segurança ou integridade territorial, Stoltenberg garantiu que "até agora não houve qualquer necessidade disso".

O Presidente romeno Klaus Iohannis classificou as descobertas de fragmentos de 'drones' como "uma violação absolutamente inaceitável do espaço aéreo soberano da Roménia, um aliado da NATO, com riscos reais para a segurança dos cidadãos romenos na região".

Leia Também: Letónia fecha dois postos fronteiriços com Federação Russa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório