Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 16º

Presidente da Alemanha em Cabo Verde para abrir "avenidas" na cooperação

O Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves, disse hoje que a visita ao arquipélago do homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier, vai servir para abrir "novas avenidas" na cooperação e incentivar os investimentos privados daquele país europeu em Cabo Verde.

Presidente da Alemanha em Cabo Verde para abrir "avenidas" na cooperação
Notícias ao Minuto

14:29 - 02/10/23 por Lusa

Mundo Cooperação

"Esta visita é muito importante", começou por afirmar o chefe de Estado cabo-verdiano à imprensa, na cidade da Praia, para fazer a antevisão da visita de Estado que Steinmeier realiza entre quarta e quinta-feira ao arquipélago africano.

José Maria Neves lembrou que há mais de 10 anos que os dois países têm uma cooperação no domínio do mar, que querem reforçar.

"Há mais de uma década que temos trabalhado para consolidar uma cooperação muito forte neste domínio. Temos o Centro Oceânico Oceanográfico do Mindelo, temos muitas ações de investigação ligadas aos oceanos e a toda a problemática atmosférica", referiu.

"E o Presidente agora vem para abrirmos novas avenidas de cooperação entre Cabo Verde e Alemanha, não só cooperação intergovernamental, mas sobretudo cooperação entre as empresas, entre os institutos de investigação, entre as universidades, para podermos criar e inovar neste domínio fundamental que é o mar", completou.

O Presidente da República de Cabo Verde disse ainda que o seu homólogo chega ao país para reforçar a agenda no domínio ambiental, exemplificando com o lançamento da primeira pedra para a construção do Laboratório de Observação Ambiental do arquipélago africano.

Cabo Verde, segundo José Maria Neves, quer ainda aproveitar a experiência da Alemanha em áreas como a transição energética, mas também passar da tradicional ajuda ao desenvolvimento dos últimos anos para mais investimentos e relações comerciais.

"Temos um grande investimento alemão em Cabo Verde, e eu tenho dito que nenhum país consegue crescer apenas com a solidariedade. Então, neste momento precisamos como de pão para a boca, de mais, e cada vez mais investimentos privados", recomendou.

Para isso, sugeriu o empoderamento das empresas, das universidades, dos municípios, das organizações não-governamentais, das igrejas e associações, para que sejam atores para o reforço das relações de amizade e de cooperação entre os países.

"É mostrar que, para além dos Governos, temos que mobilizar esses outros atores para podermos acelerar o ritmo de desenvolvimento. Hoje é tempo de mais descentralização, de mobilizar outros atores, de difundir mais o processo de transformação sócio económica dos nossos países", referiu o chefe de Estado cabo-verdiano.

Frank-Walter Steinmeier vai aterrar na capital, Praia, na noite de terça-feira e o programa oficial arrancará na quarta-feira de manhã, com um encontro entre os dois chefes de Estado e respetivas delegações no Palácio Presidencial.

Depois disso, vai ser condecorado com a Ordem Amílcar Cabral, Primeiro Grau, a mais alta distinção do arquipélago, num reconhecimento do apoio alemão ao Centro de Investigação Oceanográfica do Mindelo (Ocean Science Center Mindelo - OSCM), lançado em 2014.

A agenda na capital do país terá ainda outros pontos, com destaque para a participação numa sessão solene na Assembleia Nacional e um encontro com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

Na quinta-feira, o Presidente alemão visitará a cidade do Mindelo, na ilha de São Vicente, onde participará no lançamento da primeira pedra do novo edifício do laboratório do Observatório do Ambiente de Cabo Verde (CVAO).

Leia Também: "Idiotas". Medvedev ameaça Reino Unido e Alemanha após novas declarações

Recomendados para si

;
Campo obrigatório