Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Partidos nos EUA debatem limite de idade para cargos políticos

O senador norte-americano Mitt Romney anunciou na passada semana que vai abandonar a vida política, alegando os seus 76 anos, e sugeriu ao presidente Joe Biden e ex-presidente Donald Trump que também se reformem.

Partidos nos EUA debatem limite de idade para cargos políticos
Notícias ao Minuto

08:34 - 25/09/23 por Lusa

Mundo reforma

A decisão de Romney de se reformar lançou nos Estados Unidos o debate sobre a idade com que os políticos deveriam abandonar os seus cargos ou serem impossibilitados de se candidatarem.

Dias depois do seu anúncio, uma sondagem da estação televisiva CBS revelava que mais de 75% por cento dos norte-americanos aprova o limite máximo de idade para quem exerce cargos políticos.

A mesma sondagem revelava que muitos eleitores estão preocupados com a capacidade para exercer esses cargos dos políticos que têm mais de 75 anos de idade, o que inclui o atual Presidente democrata Joe Biden, que aos 80 anos já anunciou que se vai recandidatar a um segundo mandato, e também o ex-Presidente republicano Donald Trump, que aos 77 anos quer regressar à Casa Branca nas eleições presidenciais de 2024.

No seu anúncio de reforma, o senador Mitt Romney - eleito pelo estado do Utah e uma das vozes mais críticas da ala radical do Partido Republicano, que apoia a recandidatura de Trump -- disse que não se vai propor a mais nenhum mandato, terminando a sua carreira política no próximo ano.

Romney também disse que não se voltará a candidatar à Casa Branca e aconselhou Biden e Trump a fazerem o mesmo, saindo da corrida presidencial onde são os dois candidatos melhor posicionados nas sondagens.

"A meio do meu próximo mandato, estaria quase com 80 anos. Acho que está na altura de sair e dar o lugar a alguém das gerações mais jovens", disse Romney, justificando a sua decisão.

A decisão de Romney fez espoletar o debate sobre limite de idade para cargos políticos, num Senado onde vários republicanos e democratas são bem mais velhos do que o senador do Utah: Dianne Feinstein, tem 90 anos, Bernie Sanders tem 82 anos, Chuck Grassely tem 89 anos, e Jim Risch tem 80 anos, entre vários outros acima dos 75 anos.

Na Câmara de Representantes, a ex-líder da maioria democrata Nancy Pelosi, aos 83 anos, já anunciou que vai voltar a candidatar-se nas próximas eleições.

Em ambos os partidos, as opiniões dividem-se, entre aqueles que mostram preocupação com as condições física e mental de um político com mais de 75 anos e aqueles que consideram que a decisão deve caber aos eleitores, que podem não escolher um candidato se acreditarem que a idade avançada pode ser um problema.

No Partido Democrata, várias figuras relevantes não escondem o receio de que a idade de Joe Biden possa afastar alguns eleitores, preocupados com a possibilidade de o Presidente terminar o seu segundo mandato aos 85 anos e com limitações.

No início deste ano, Biden tinha abordado o tema e defendeu que devem ser os eleitores a avaliar se a idade é um problema no exercício de cargos públicos.

"Deixem as pessoas votar em quem elas quiserem. Elas saberão decidir se a idade é uma variável relevante", disse Biden.

Numa recente entrevista televisiva, Trump comentou o tema, dizendo que o problema de Biden não é a idade.

"Ele não é velho para o cargo. Ele é incompetente para o cargo", defendeu o ex-Presidente, que considera que há políticos que ainda jovens mostram sinais de debilidade e outros, que apesar de bem mais velhos, são os mais capazes.

Leia Também: Radicais republicanos dos EUA querem substituir 'speaker' no Congresso

Recomendados para si

;
Campo obrigatório