Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Corpo de homem encontrado em congelador. Mulher alega que não o matou

"A mulher confessou que tinha guardado o corpo daquele homem dentro do congelador em 2016, mas que não matou a vítima", referiu a Polícia Militar brasileira.

Corpo de homem encontrado em congelador. Mulher alega que não o matou
Notícias ao Minuto

16:56 - 21/09/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Brasil

O corpo de um homem, em avançado estado de decomposição, foi encontrado dentro de uma mala no congelador de um apartamento localizado no Bairro Suíssa, em Aracaju, Brasil, na tarde de quarta-feira, durante uma ação de despejo.

A Polícia Militar, citada pelo g1, deu conta que uma mulher de 37 anos, que vivia na casa, foi detida por suspeitas de ocultar o cadáver. A suspeita alegou, no entanto, que o corpo era de um homem com quem tinha um relacionamento e que teria infligido maus tratos contra a sua filha de quatro anos.

"A mulher confessou que tinha guardado o corpo daquele homem dentro do congelador em 2016, mas que não matou a vítima. Um dia terá saído para trabalhar e, ao voltar, encontrou o homem morto. Por medo, guardou o corpo", referiu a agente Roberta Fortes.

A descoberta foi feita por um oficial de justiça e um homem que foi contratado para fazer a retirada dos móveis do local, durante o cumprimento de uma ordem de despejo.

"Pegamos em objetos pequenos, mas quando fomos a pegar no congelador, que estava amarrado com uma corda, estranhámos o peso. Quando o abrimos, vimos uma mala e dentro da mala o corpo de um homem", contou o homem que auxiliou nas mudanças.

A Polícia Civil informou ainda que a mulher já tem registo por furtos, registados por moradores do prédio onde residia.

A criança está a ser acompanhada pelo Conselho Tutelar, que informou ao g1 que nunca recebeu nenhuma denúncia sobre a situação de insalubridade em que a criança vivia no apartamento.

Leia Também: EDP acorda venda de 80% de central a carvão no Brasil avaliada em 366 ME

Recomendados para si

;
Campo obrigatório