Meteorologia

  • 17 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 16º MÁX 29º

África do Sul defende que conflito na Ucrânia "pode ser superado"

O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, apelou hoje à Assembleia-Geral das Nações Unidas para "ultrapassar" as divisões causadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia, defendendo troca de prisioneiros e devolução das crianças.

África do Sul defende que conflito na Ucrânia "pode ser superado"
Notícias ao Minuto

20:35 - 19/09/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"Precisamos de ver estas questões resolvidas a um ritmo muito mais rápido", disse o chefe de Estado sul-africano na 78.ª sessão da Assembleia-Geral da ONU, que decorre esta semana em Nova Iorque, e lembrando que o seu país lidera uma iniciativa, juntamente com outros países africanos, que pretende negociar a paz entre os russos e os ucranianos com recurso à diplomacia.

Lembrando que a invasão da Ucrânia pela Rússia originou sofrimento "também em África", através da subida dos preços e da dificuldade de acesso aos cereais, Ramaphosa mostrou-se convicto de que as divisões causadas pelo conflito "podem ser superadas".

Na sua intervenção, Ramaphosa disse que tinha reunido com o Presidente da Ucrânia e salientou que a proposta de paz dos Estados africanos é composta por dez pontos, incluindo o desanuviamento do conflito, o fim da guerra através da via diplomática, o reconhecimento da soberania em conformidade com a Carta das Nações Unidas, garantias de segurança e a livre navegação de navios que transportam cereais no Mar Negro.

Leia Também: África não está disposta a pagar "custo da industrialização" do Ocidente

Recomendados para si

;
Campo obrigatório