Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
26º
MIN 14º MÁX 27º

Bielorrússia diz que quase 43 mil ucranianos entraram no país este ano

Os dados são do Comité Estatal das Fronteiras da Bielorrússia, que dá conta de que a maioria destes cidadãos chegou ao país vindos da Polónia, país que mais refugiados ucranianos tem recebido desde que a guerra começou, a 24 de fevereiro de 2022.

Bielorrússia diz que quase 43 mil ucranianos entraram no país este ano
Notícias ao Minuto

17:08 - 15/09/23 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Bielorrússia

O Comité Estatal das Fronteiras da Bielorrússia fez, esta sexta-feira, um balanço sobre a entrada de ucranianos no país. De acordo com os dados, citados pela agência de notícias Belta, 42.899 ucranianos entraram no país desde o início do ano. 

Segundo os mesmos dados, a maioria (31.274) veio da Polónia, o país que mais refugiados ucranianos tem recebido desde o início da guerra. O mesmo comité dá conta de outros 9.514 ucranianos a entrarem na Bielorrússia vindos da Lituânia e mais 2.111 da Letónia.

Os dados citados pela agência bielorrussa contam ainda que desde o início da guerra na Ucrânia, a 24 de fevereiro de 2022, 117.603 ucranianos entraram na Bielorrússia.

Outras 15.890 pessoas de nacionalidade ucraniana terão entrada no país diretamente vindos da Ucrânia.

A Rússia invadiu a Ucrânia alegando que era para "desmilitarizar e desnazificar" o país vizinho, de acordo com os objetivos anunciados por Putin no dia do início da operação, em 24 de fevereiro de 2022.

O conflito mergulhou a Europa naquela que é considerada como a crise de segurança mais grave desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Desconhece-se o número de baixas civis e militares, mas diversas fontes, incluindo a ONU, têm admitido que será elevado.

Leia Também: Ucrânia. Enviado do Vaticano pede em Pequim "união de esforços" pela paz

Recomendados para si

;
Campo obrigatório