Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 24º

Feridos graves após explosões na Roménia recebidos em hospitais da UE

Doze vítimas com queimaduras graves após as explosões numa estação de gás de petróleo liquefeito na cidade romena de Crevedia estão a receber assistência em hospitais de cinco países europeus, após nove se terem disponibilizado, foi hoje divulgado.

Feridos graves após explosões na Roménia recebidos em hospitais da UE
Notícias ao Minuto

12:54 - 28/08/23 por Lusa

Mundo Roménia

"Na sequência das explosões mortais ocorridas no sábado numa estação de GPL em Crevedia [perto da capital do país, Bucareste], (...) a Roménia solicitou a assistência da União Europeia (UE) para o tratamento de vítimas de queimaduras graves e, no total, nove países - Áustria, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Noruega e Suécia - ofereceram-se para receber os doentes através do Mecanismo de Proteção Civil da UE", anunciou a Comissão Europeia numa nota informativa.

Até ao momento, de acordo com Bruxelas, "os doentes já chegaram à Bélgica, Itália, Áustria, Alemanha e Noruega".

Apesar de não fazer parte da UE, a Noruega participa no Mecanismo de Proteção Civil da UE, usado para coordenar a resposta a catástrofes naturais e de origem humana a nível da UE e para promover a cooperação entre as autoridades nacionais de proteção civil.

Citado no comunicado de imprensa do executivo comunitário, o comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarcic, referiu que "as trágicas explosões na Roménia deixaram dezenas de pessoas, incluindo socorristas, a necessitar de cuidados médicos urgentes".

"Os países europeus reagiram imediatamente com ofertas para tratar as vítimas nos seus hospitais. Já 12 pacientes transferidos através do Mecanismo de Proteção Civil da UE estão a receber cuidados de emergência na Bélgica, Itália, Áustria, Alemanha e Noruega. Agradeço a todos os países que estenderam a sua solidariedade à Roménia nesta hora negra em que ela é mais necessária", adiantou.

Bruxelas avançou ainda que o Centro de Coordenação de Resposta de Emergência da UE, o centro operacional do Mecanismo de Proteção Civil da UE, está em contacto com a Roménia e com as autoridades dos parceiros europeus para mobilizar qualquer assistência adicional necessária.

As informações disponíveis até ao momento apontam para pelo menos dois mortos e mais de 50 feridos, alguns com queimaduras graves, na sequência destas explosões, entre os quais bombeiros e polícias que se deslocaram ao local na sequência da primeira explosão, no sábado à noite, que foi seguida por uma outra pouco tempo depois.

Os meios de comunicação locais adiantaram que a estação de GPL não tinha licença para funcionar.

Leia Também: Número de feridos em explosões em gasolineira na Roménia sobe para 57

Recomendados para si

;
Campo obrigatório