Meteorologia

  • 23 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Disparos azeris matam quatro soldados arménios no Nagorno-Karabakh

Quatro soldados arménios foram mortos na quarta-feira por disparos feitos por azeris, afirmaram as autoridades de uma região separatista disputada por Arménia e Azerbaijão, o Nagorno-Karabakh.

Disparos azeris matam quatro soldados arménios no Nagorno-Karabakh
Notícias ao Minuto

23:42 - 28/06/23 por Lusa

Mundo Nagorno-Karabakh

"Unidades das forças armadas azeris abriram fogo sobre as posições arménias" nos distritos de Martouni e Martakert durante a noite, com artilharia e drones, indicou o Ministério da Defesa dos separatistas, em comunicado.

"Quatro soldados foram mortos por causa desta provocação do Azerbaijão", segundo a mesma fonte.

Este anúncio é feito quando decorrem, desde terça-feira, negociações em Washington entre as duas partes, com vista a encontrar uma resolução do conflito no Nagorno-Karabakh.

Na semana passada, a Federação Russa solicitou ao Azerbaijão que restabelecesse o acesso ao enclave separatista do Nagorno-Karabakh através da Arménia, depois do início de novas penúrias nesta região do Cáucaso.

Desde dezembro que Erevan acusa os seus vizinhos de Baku de entravarem o aprovisionamento da região secessionista, ao bloquear o corredor de Latchine.

O Azerbaijão e as forças separatistas arménias, apoiadas militarmente por Erevan, já se confrontaram em duas guerras, uma a seguir à dissolução da URSS e outra no outono de 2020.

Durante a primeira, que fez 30 mil mortos, os separatistas passaram a controlar o Nagorno-Karabakh e zonas envolventes desta região montanhosa.

Durante o segundo confronto, que causou 6.500 mortos, o Azerbaijão recuperou estas zonas envolventes e boa parte do Nagorno-Karabakh.

Um cessar-fogo, assinado sob a égide de Moscovo, foi seguido pela deslocação de um contingente de soldados da paz russos, mas as tensões permanecem fortes e as negociações para a assinatura de um tratado de paz não avançam.

Leia Também: Quatro soldados arménios mortos após disparos das forças do Azerbaijão

Recomendados para si

;
Campo obrigatório