Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 15º

Cabo Verde com novos embaixadores em Angola, Áustria e Marrocos

O Presidente cabo-verdiano nomeou, sob proposta do Governo, novos embaixadores do arquipélago em Angola, Áustria e Marrocos, de acordo com decretos presidenciais consultados hoje pela Lusa.

Cabo Verde com novos embaixadores em Angola, Áustria e Marrocos
Notícias ao Minuto

11:27 - 28/06/23 por Lusa

Mundo Cabo Verde

Num desses decretos, todos de 27 de junho, o Presidente José Maria Neves nomeia Júlio César Freire de Morais para o cargo de embaixador de Cabo Verde em Angola, com efeitos a 01 de julho, enquanto outro decreto faz cessar as suas funções de representante junto das Nações Unidas.

Noutros dois decretos é nomeada Clara Manuela Delgado Jesus para o cargo de embaixadora de Cabo Verde na Áustria, com residência em Genebra, e como representante permanente junto dos escritórios das Nações Unidas e dos organismos internacionais com sede em Viena.

Num quarto decreto presidencial é nomeado Elias Lopes Andrade como primeiro embaixador de Cabo Verde, residente, em Marrocos, neste caso com efeitos a 01 de junho. O atual embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Correia Monteiro, deixou, em 31 de maio, de acumular as mesmas funções em Marrocos, quatro anos depois, segundo decreto presidencial publicado anteriormente.

Cabo Verde contava no ano passado com 21 representações diplomáticas e postos consulares, sendo 16 embaixadas em diferentes continentes, duas missões permanentes e três consulados de carreira ou consulados gerais. Entretanto, criou uma embaixada em Rabat e um consulado em Dakhla, Marrocos.

O Governo cabo-verdiano anunciou em julho de 2022 que estava a estudar a criação de novas embaixadas em zonas estratégicas para o arquipélago, bem como a instituição de embaixadores para determinados temas, pretendendo ainda alargar a extensão da jurisdição das atuais missões diplomáticas.

"É um exercício justamente para ver em que medida é que poderemos otimizar a eficácia das missões diplomáticas e futuras outras, dependendo do interesse e da visão que nós temos com a política externa, no sentido também de abrir ou não outras embaixadas em diferentes continentes", explicou a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Miryan Vieira.

O tema foi abordado em 26 de julho de 2022 na reunião do Conselho do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, na cidade da Praia.

"Esta análise é basicamente o diagnóstico daquilo que nós já temos e a partir daí perspetivar a abertura ou não de outras embaixadas. Mas a curto prazo, o que nós vamos fazer é a extensão da jurisdição das atuais embaixadas, a fim de otimizar a sua atuação junto de outros países com os quais Cabo Verde tenciona ter parcerias estratégicas", acrescentou.

"Não estamos a pensar, a curto prazo, fazer nenhum encerramento das embaixadas, mas basicamente este primeiro exercício é de ter efetivamente uma perspetiva para a extensão da jurisdição da cobertura das atuais embaixadas que nós temos e de ver, também de acordo com a prioridade a ser definida pelo Governo, a abertura ou reabertura de outras embaixadas", disse ainda Miryan Vieira na mesma ocasião.

Leia Também: Imposto turístico até abril rende o dobro a Cabo Verde

Recomendados para si

;
Campo obrigatório