Meteorologia

  • 23 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Zelensky quer "terroristas russos" em tribunal por ataque em Kramatorsk

O Presidente da Ucrânia pediu, na terça-feira, para levar os "terroristas russos" a tribunal pelo bombardeamento em Kramatorsk, na província de Donetsk, no leste do país, que resultou em pelo menos quatro mortos e 42 feridos.

Zelensky quer "terroristas russos" em tribunal por ataque em Kramatorsk
Notícias ao Minuto

02:19 - 28/06/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"Cada uma dessas manifestações de terror prova repetidamente ao mundo inteiro que a Rússia merece apenas uma coisa como resultado de tudo o que fez: derrota e um tribunal, julgamentos justos e legais contra todos os assassinos e terroristas russos", disse Volodymyr Zelensky.

Zelensky também fez referência ao aniversário de um ataque russo contra um centro comercial na cidade de Kremenchuk, que deixou mais de 20 mortos.

"Exatamente no aniversário do ataque de terroristas russos em Kremenchuk, no centro comercial, quando 22 pessoas foram mortas, os selvagens russos dispararam novamente mísseis contra a região de Kremenchuk", disse, num discurso, citado pela agência de notícias Europa Press.

O presidente agradeceu ainda aos Estados Unidos o novo pacote de ajuda anunciado também na terça-feira, no valor de 500 milhões de dólares (456 milhões de euros), com munições para sistemas antiaéreos Patriot e peças de artilharia.

De acordo com o Ministério Público ucraniano, o ataque a Kramatorsk fez para já quatro mortos, incluindo uma menina de 17 anos, mas é possível que estejam mais vítimas sob os escombros. Além disso, 42 pessoas ficaram feridas, incluindo um bebé de oito meses.

O ataque russo a Kramatorsk atingiu um restaurante, disse o ministro do Interior ucraniano, Igor Klymenko, na plataforma Telegram.

"Um restaurante e várias casas foram danificadas", afirmou o responsável.

O governador regional da província de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, afirmou numa emissora televisiva que o restaurante foi atingido por dois 'rockets' e que, no local, se encontrava "uma grande concentração de civis".

Segundo o responsável, "várias casas, lojas, cafés e outros estabelecimentos foram danificados perto do local do impacto", acrescentando que o ataque é "outro crime de guerra" cometido pelos russos contra civis em solo ucraniano.

A cidade de Kramatorsk tinha cerca de 150 mil habitantes antes da invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro do ano passado, e é a última grande concentração urbana sob controlo ucraniano no leste, a cerca de 30 quilómetros da linha da frente.

Leia Também: Número de mortos em Kramatorsk sobe para oito. Há 56 feridos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório