Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 18º

Propostas da Comissão Europeia para alterar orçamento "não são sérias"

O primeiro-ministro húngaro considerou hoje que as propostas da Comissão Europeia (CE) para alterar o orçamento da União Europeia (UE) "não são sérias e não se prestam à discussão", comparando a situação com o apoio financeiro à Ucrânia.

Propostas da Comissão Europeia para alterar orçamento "não são sérias"
Notícias ao Minuto

16:27 - 27/06/23 por Lusa

Mundo União Europeia

Numa publicação na conta pessoal na rede social Facebook, Viktor Orbán considerou "inaceitável" o facto de Bruxelas estar a dar mais 50 mil milhões de euros à Ucrânia sem que haja qualquer controlo sobre a utilização do dinheiro.

"É inaceitável que Bruxelas esteja a dar mais 50 mil milhões de euros de ajuda à Ucrânia quando não sabemos nada sobre a utilização dos fundos da União Europeia enviados desde o início da guerra", argumentou.

Orbán acrescentou ter tido uma reunião virtual com os homólogos croata, eslovaco, sueco, belga e luxemburguês sobre as reformas orçamentais da UE, dois dias antes da próxima cimeira dos líderes europeus.

Segundo o primeiro-ministro húngaro, as alterações propostas por Bruxelas "não são sérias e não se prestam a discussão", acrescentando que a CE "continua a reter o dinheiro devido à Hungria e à Polónia de anteriores empréstimos conjuntos".

"Isto é inaceitável", afirmou.

Bruxelas quer gastar milhares de milhões de euros na recolocação de migrantes, o que Orbán criticou, dizendo que é "ultrajante".

Os líderes europeus reúnem-se na quinta e sexta-feira em Bruxelas para discutir questões económicas e a situação na Ucrânia.

Bruxelas está a congelar os fundos da UE para a Hungria e a Polónia, alegando que os dois países violam o Estado de direito. 

Leia Também: Orbán? "Acho que o primeiro-ministro não tem de dar satisfações ao país"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório