Meteorologia

  • 25 ABRIL 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 19º

Polícia impede autarquia de travar marcha LGBTI+ na Coreia do Sul

A liderança ultraconservadora de Daegu tentou banir o evento queer, que existe desde 2009, mas a polícia removeu os oficiais autárquicos para que a marcha se realizasse.

Polícia impede autarquia de travar marcha LGBTI+ na Coreia do Sul
Notícias ao Minuto

10:12 - 18/06/23 por Notícias ao Minuto

Mundo LGBTI+

No dia em que o mundo inteiro assistiu a marchas de orgulho LGBTI+, as autoridades policiais de uma cidade na Coreia do Sul protegeram no sábado o evento das próprias entidades autárquicas, que tentaram cumprir as ordens do presidente da câmara de travar a realização da marcha.

A polícia e os oficiais entraram mesmo em confrontos na cidade de Daegu, no sudeste do país, com os primeiros a removerem à força os disruptores e a permitirem que a marcha fosse retomada.

Segundo a BBC, os incidentes surgiram no sábado de manhã, quando centenas de trabalhadores do município impediram a entrada de camiões da organização na principal avenida da cidade. A atuação por parte da polícia foi acolhida com festejos por quem participou no evento.

O autarca conservador de Daegu, Hong Joon-pyo, tem sido um crítico feroz dos direitos das pessoas queer, sendo um antigo líder do extinto Partido da Liberdade da Coreia, de extrema-direita. Joon-pyo apoiou uma moção na justiça, avançada por algumas empresas e por várias igrejas, para banir a marcha.

O presidente do município já reagiu à intervenção policial, pedindo a demissão do chefe da polícia por "causar inconveniências aos cidadãos comuns".

O festival queer de Daegu, nota a BBC, atravessa o distrito central da cidade desde 2009.

O tribunal sul-coreano, no entanto, deitou por terra a queixa, deixando claro que a marcha é uma forma de liberdade de expressão, tão ou mais importante do que a liberdade empresarial.

Leia Também: Milhares de pessoas desfilam em Lisboa na 24.ª Marcha do Orgulho LGBTI+

Recomendados para si

;
Campo obrigatório