Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 20º

Novo ataque aéreo a Kyiv, "o 13.º consecutivo desde o início de maio"

As forças russas voltaram a bombardear Kyiv na noite de quinta-feira, de acordo com a administração civil e militar da cidade, que afirmou que todos os mísseis foram intercetados e destruídos.

Novo ataque aéreo a Kyiv, "o 13.º consecutivo desde o início de maio"
Notícias ao Minuto

06:50 - 26/05/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"Mais um ataque aéreo a Kyiv, o 13.º consecutivo desde o início de maio. E como sempre, à noite", afirmou a administração na plataforma Telegram.

"De acordo com informações preliminares, todos os alvos inimigos no espaço aéreo de Kyiv foram detetados e destruídos", acrescentou, indicando que os mísseis de cruzeiro foram lançados por bombardeiros estratégicos Tu-95MS a partir da região do mar Cáspio.

No 'briefing' diário da manhã, o Estado-maior ucraniano contabilizou 55 ataques aéreos russos no último dia, incluindo 36 por 'drones' [veículo aéreo não tripulado] com explosivos e quatro ataques com mísseis.

"Um míssil S-300 atingiu uma barragem na área de Karlivka, na região de Donetsk (leste)", disse o Estado-maior. "Como resultado, há um grande perigo de inundação das comunidades vizinhas", acrescentou.

Por outro lado, na Rússia, "uma detonação" causou danos num edifício em Krasnodar, cidade próxima da Crimeia, sem causar vítimas, disseram as autoridades locais citadas pela agência de notícias russa Ria Novosti.

Um meio de comunicação social pró-russo, Readovka, publicou uma fotografia no Telegram de um edifício com o último andar e o telhado danificados.

"A causa do incidente está a ser investigada", afirmou o presidente da câmara de Krasnodar, Yevgeny Naumov, no Telegram, acrescentando que o telhado de um edifício vizinho também tinha sido danificado.

Leia Também: Ucrânia. Grupo russo anti-Kremlin reivindica nova incursão na Rússia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório