Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 24º

EUA saúdam adiamento da reforma sobre a justiça em Israel

Os Estados Unidos saudaram o anúncio da pausa no processo de aprovação da contestada reforma judicial em Israel, feito hoje pelo primeiro-ministro israelita, indicando que este passo "dá mais tempo para encontrar um compromisso" a nível nacional.

EUA saúdam adiamento da reforma sobre a justiça em Israel
Notícias ao Minuto

20:36 - 27/03/23 por Lusa

Mundo Karine Jean-Pierre

"Continuamos a apelar aos responsáveis políticos em Israel que encontrem um compromisso o mais rapidamente possível", disse uma porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, numa referência à decisão do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, de suspender o projeto de reforma.

Pouco antes do anúncio de Netanyahu, o Presidente norte-americano, Joe Biden, tinha transmitido ao primeiro-ministro israelita a sua preocupação sobre a proposta de reforma judicial, que originou forte contestação social e dividiu o país do Médio Oriente.

Em conferência de imprensa, John Kirby, um dos porta-vozes do Conselho de Segurança Nacional, disse que as inquietações de Biden provêm da ideia de que devem existir "controlos e equilíbrios" e um apoio "consensual" nos sistemas democráticos.

Kirby também indicou que responsáveis dos Estados Unidos vinham mantendo contacto com as autoridades israelitas nas duas últimas semanas.

O Governo de coligação de Israel, o mais à direita desde a fundação do Estado judaico em 1948, forneceu um prazo até julho para concretizar os ajustamentos necessários à reforma, que a oposição e amplos setores sociais consideram uma ameaça por comprometer a independência da justiça.

Leia Também: Israel. Aliado de Netanyahu anuncia adiamento da reforma judicial

Recomendados para si

;
Campo obrigatório