Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

Bakhmut? "Situação não é boa. Não temos munições"

O presidente da Ucrânia alertou hoje que as forças ucranianas que lutam contra a Rússia na frente oriental do país enfrentam uma possível desaceleração das suas operações devido à falta de munições, o que pode agravar uma situação já desfavorável.

Bakhmut? "Situação não é boa. Não temos munições"
Notícias ao Minuto

14:08 - 25/03/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

"A situação, neste momento, não é boa. Não temos munições", disse Volodymyr Zelensky, durante uma entrevista ao diário japonês Yomiuri Shimbun, no meio de um impasse nos combates na cidade de Bakhmut, um dos atuais epicentros do conflito, onde as forças russas e ucranianas estão paralisadas após semanas de um grande desgaste.

"Não há como iniciar uma contraofensiva agora. Sem tanques ou artilharia, não há como enviar soldados para a frente", lamentou Zelensky, que realizou esta semana uma visita a esta frente de batalha.

Segundo uma estimativa dos serviços secretos britânicos, divulgada hoje, o impasse nos combates em Bakhmut terá levado Moscovo a adotar um novo rumo nas operações para reforçar as posições conquistadas nas proximidades da cidade.

"O ataque da Rússia a Bakhmut foi interrompido, em grande parte devido ao desgaste extremo das forças russas. A Ucrânia também sofreu enormes baixas", revela a estimativa, publicada na rede social "Twitter".

A agência de espionagem britânica acrescenta que a Rússia parece estar concentrada em Avdiivka, a cerca de 50 quilómetros ao sul da cidade, e no eixo Kreminna-Svatove, também a cerca de 50 quilómetros, mas a Norte, onde Moscovo "pretende estabilizar a sua frente" de combate.

RCS // MAG

Lusa/Fim

Recomendados para si

;
Campo obrigatório