Meteorologia

  • 13 JUNHO 2024
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 25º

Autarca de Paris critica teimosia de Macron e condena violência

A autarca de Paris, Anne Hidalgo, que apoia o movimento social contra a reforma das pensões em França, condenou a "violência" das manifestações no centro de Paris, considerando que "distraem as atenções".

Autarca de Paris critica teimosia de Macron e condena violência
Notícias ao Minuto

15:07 - 24/03/23 por Lusa

Mundo Anne Hidalgo

"A manifestação, que correu bem, tornou-se extremamente violenta e preocupante", disse Anne Hidalgo após uma reunião do "gabinete de crise" municipal que acompanha os movimentos sociais e os protesto contra a lei que alterou a idade de reforma. 

Os incidentes violentos e confrontos com a polícia marcaram a manifestação decretada pelos sindicatos na quinta-feira, a nível nacional.

"Condeno os atos de violência, porque distraem as atenções sobre um assunto para o qual a grande maioria do povo francês está de acordo: a retirada da lei sobre as pensões", disse a presidente da Câmara de Paris.

Hidalgo criticou também "a teimosia" do chefe de Estado, referindo que o discurso de Macron na quinta-feira "só veio piorar a situação".

Segundo o ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, durante os protestos foram detetados 140 "focos de incêndio" na cidade, a maior parte em contentores de lixo que se encontram lotados devido à greve dos trabalhadores de recolha e limpeza. 

Mais de nove toneladas de lixo continuam acumuladas nas zonas pedonais da capital francesa, apesar da requisição de trabalhadores de recolha decretada pelo Executivo.  

A autarca da capital, ex-candidata socialista às eleições presidenciais francesas é acusada pelos adversários políticos e comerciantes de Paris de "fazer muito pouco" para limitar os efeitos da greve dos funcionários de limpeza urbana.

Os distúrbios que marcaram alguns protestos de quinta-feira em França levaram à detenção de 457 manifestantes e 441 agentes ficaram feridos, sobretudo em Paris, indicou hoje o Ministério do Interior.

Leia Também: Macron mantém-se firme sobre lei das aposentações, apesar dos protestos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório