Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 21º

Putin e Xi juntos durante mais de quatro horas em Moscovo

O presidente russo, Vladimir Putin, e o homólogo chinês, Xi Jinping, concluíram hoje após quatro horas e meia de conversações informais no Kremlin o primeiro encontro no âmbito da visita de Estado à Rússia do Presidente chinês.

Putin e Xi juntos durante mais de quatro horas em Moscovo
Notícias ao Minuto

20:29 - 20/03/23 por Lusa

Mundo rússia/china

Xi, que chegou hoje à Rússia para uma visita de Estado de três dias, deixou o Kremlin após as conversações e o jantar com o qual seu colega russo o homenageou.

No início do encontro, Putin admitiu ter "estudado cuidadosamente" as propostas de Pequim "para resolver a grave crise na Ucrânia", após o que garantiu que teriam a oportunidade de falar sobre o plano de paz chinês "cara a cara".

Na chegada de Xi à Rússia, Putin manteve o protocolo e não recebeu o homólogo chinês, Xi Jinping.

O protocolo padrão da Rússia para visitas de chefes de Estado estrangeiros exige que estes sejam recebidos no aeroporto por uma autoridade do Governo de escalão inferior.

Putin enviou o vice-primeiro-ministro, Dmitry Chernyshenko, ao aeroporto de Vnukovo, na capital russa, para se encontrar com Xi depois de este descer do seu Boeing 747.

Enquanto isso, o Presidente russo estava longe, no centro de Moscovo, ocupado com outros compromissos antes do seu jantar de alto nível com Xi.

No aeroporto, o Presidente chinês ouviu uma banda militar russa tocar os hinos nacionais da China e da Rússia, passando depois por uma linha de guardas honorários acompanhado por Chernyshenko.

Apesar de manter o protocolo e evitar deslocar-se ao aeroporto, Putin cobriu o convidado especial de elogios quando o cumprimentou, já dentro do Kremlin, antes do jantar privado.

Depois do aperto de mãos, o líder da Rússia descreveu o "salto colossal" da China sob a liderança de Xi, acrescentando que sente um pouco de inveja, observação que arrancou um pequeno sorriso a Xi.

O chefe de Estado chinês respondeu da mesma forma, referindo que Putin deve receber um forte apoio nas eleições presidenciais do próximo ano, embora o líder russo ainda não tenha declarado a sua intenção de concorrer.

Quatro horas depois do primeiro momento juntos, os dois líderes ainda conversavam durante um jantar de sete pratos, que incluiu frutos do mar do Pacífico, sopa de esturjão, crepes com codorniz e cogumelos e carne de veado assada com molho de cereja.

De acordo com a agência TASS, a ementa do jantar teve sete pratos, incluindo entradas, canapés, sopa, prato principal e sobremesa, que incluiu uma torta Pavlova, uma sobremesa de merengue batizada em homenagem à famosa dançarina russa Anna Pavlova, juntamente com gelado de romã.

A visita de Xi Jinping dá um importante impulso político a Putin, poucos dias depois do Tribunal Penal Internacional ter emitido um mandado de detenção contra o líder russo, acusado do alegado envolvimento em sequestro de milhares de crianças ucranianas.

Moscovo, que não reconhece a jurisdição do tribunal, considerou o mandado de captura como "legalmente nulo e sem efeito", mas a medida aumentou ainda mais a pressão sobre o líder russo.

Na visita de Estado de Xi, os dois líderes discutirão a iniciativa de paz da China para a Ucrânia e questões bilaterais, esta terça-feira.

Putin e Xi devem manter na terça-feira encontros oficiais que também contarão com a presença de altos funcionários de ambos os países.

No final das negociações, são esperadas declarações conclusivas.

Os analistas apontam que a China ganhou mais poder e influência perante as sanções internacionais à Rússia e admitem que Pequim deve manter um forte apoio a Moscovo.

Embora a maioria dos observadores diga que é improvável que Pequim ofereça assistência militar a Moscovo, como os EUA e outros aliados ocidentais temem, a aliança com Pequim permite que o líder russo prossiga os seus objetivos na Ucrânia.

Leia Também: Comer e 'Xi'rar por mais. O jantar de 7 pratos de Putin e Xi Jinping

Recomendados para si

;
Campo obrigatório