Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
31º
MIN 17º MÁX 33º

Nova passagem do ciclone Freddy provoca um morto e estragos em Moçambique

Uma pessoa morreu devido ao desabamento de uma casa na localidade de Zalala e várias habitações estão inundadas e danificadas em Quelimane, centro de Moçambique, devido ao ciclone Freddy, disseram fontes das autoridades locais à Lusa.

Nova passagem do ciclone Freddy provoca um morto e estragos em Moçambique
Notícias ao Minuto

13:59 - 11/03/23 por Lusa

Mundo Moçambique

Residentes circulam pelo meio de ruas alagadas nos bairros periféricos para tentar salvar o que podem para locais seguros, há árvores caídas em várias ruas, bem como muros e vedações tombadas.

O vento leva as coberturas de zinco e a chuva forte está a "lavar" as casas precárias, relatam os moradores da zona de Manhaua, em Quelimane, para ilustrar o facto de a água arrastar o barro de que são feitas, deixando à vista a estacaria, em risco de ruir.

"Tenho o quarto cheio de água e a comida molhou-se toda quando a chapa se abriu", descreve Tarina Angelo, encharcada e sob chuva, juntamente com a família a tentar salvar roupa e outros pertences.

"A chuva e ventania começaram pelas 20:00 de ontem [sexta-feira] e está a ficar pior", descreve, antes de procurar abrigo em local seguro.

A "trovoada" da noite "lavou toda a casa e assim não temos onde dormir", diz Ana Paula Eusébio, ao lado da habitação de que quase só resta o esqueleto e onde mora com uma filha.

A poucos metros, com uma casa igualmente danificada, Esteves Martins diz que é quase como "estar ao ar livre", sujeito à ventania e chuva forte.

"Durante a noite estávamos com medo que a casa desabasse", enquanto a família ainda se abrigava por entre as paredes até a noite passar.

A manhã chegou e mostrou um cenário em que o vento não para, em que as palmeiras estão sempre vergadas e a chuva ininterrupta por vezes bate como martelo nas casas autoconstruídas.

O Instituto Nacional de Gestão de Desastres (INGD) abriu centros de acolhimento e tem lançado alertas nos últimos dias para a população sair de casas precárias e zonas ribeirinhas ou que habitualmente são sujeitas a inundações.

Segundo as previsões mais recentes, o centro do ciclone Freddy deverá avançar hoje para o interior da província da Zambézia e só perder força a partir de domingo.

Ainda assim, espera-se que continue a provocar chuva muito intensa até terça-feira no centro de Moçambique.

É a segunda vez que a intempérie se abate sobre o país, depois de um primeiro embate a 24 de fevereiro, provocando 10 mortes devido a condições adversas durante vários dias.

Leia Também: Obras da principal estrada de Moçambique arrancarão este ano

Recomendados para si

;
Campo obrigatório