Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 29º

Colômbia estuda envio de 72 hipopótamos de Escobar para outros países

As autoridades colombianas estão a avaliar a possibilidade de enviar para o México, Índia e Equador 72 hipopótamos que nasceram no centro do país, depois do narcotraficante Pablo Escobar ter importado os primeiro quatro em 1984.

Colômbia estuda envio de 72 hipopótamos de Escobar para outros países
Notícias ao Minuto

06:31 - 03/03/23 por Lusa

Mundo Autoridades

O responsável do gabinete de gestão da biodiversidade da autoridade regional das Bacias dos Rios Negro e Nare (Cornare), David Echeverry, explicou que estão a decorrer contactos para "a possível saída de hipopótamos" da Colômbia.

"Na Índia, disseram-nos que podem receber até 60 hipopótamos, no México têm capacidade para receber até 10 e o Equador expressou a possibilidade de receber dois hipopótamos", explicou.

No auge do seu império criminoso, Escobar construiu um zoológico na sua Fazenda Nápoles de 3.000 hectares, localizada em Puerto Triunfo, no departamento de Antioquia.

O famoso narcotraficante importou para aquele local animais exóticos de todo o mundo, causando impacto pela extravagância da propriedade, onde instalou no portão de entrada um pequeno avião que simbolizava o meio de transporte dos seus carregamentos de cocaína para os Estados Unidos.

Após a sua morte em 1993, e com o fim do seu cartel de drogas, os animais do zoológico de Escobar ficaram sem controlo, num ambiente que não era o seu e encontraram um novo lar nas planícies de Magdalena Medio, ao qual rapidamente se acostumaram, devido às condições favoráveis do terreno, irrigado pelas águas do rio Magdalena, o principal da Colômbia.

Porém, com o passar do tempo, os hipopótamos tornaram-se um perigo para a fauna, flora e camponeses da região, um dos quais sofreu ferimentos graves ao ser atacado em 2020 quando fumigava um pasto.

O governador de Antioquia, Aníbal Gaviria, também assinalou esta quinta-feira o interesse em realocar um grupo de 70 hipopótamos para santuários naturais em outros países.

Gaviria aguarda a aprovação do Governo para "acelerar a autorização e atingir este fim, que é ambiental, de defesa e proteção dos animais".

Entre as preocupações dos investigadores que estudam esta população de hipopótamos está "que esta continue a aumentar" conforme indicam as projeções e os modelos definidos, alertou em abril do ano passado, à agência Efe, María Piedad Baptiste, cientista do Instituto Humboldt.

Leia Também: PR da Colômbia critica "campo de concentração" de El Salvador

Recomendados para si

;
Campo obrigatório