Meteorologia

  • 22 MARçO 2023
Tempo
18º
MIN 9º MÁX 19º

Autoridades brasileiras começam a assumir o controlo da terra Yanomami

As autoridades brasileiras afirmaram hoje que começaram a retomar o controlo do território indígena Yanomami, na selva amazónica, com o início da expulsão dos milhares de mineradores ilegais que operam na região.

Autoridades brasileiras começam a assumir o controlo da terra Yanomami
Notícias ao Minuto

16:59 - 08/02/23 por Lusa

Mundo Yanomami

A operação para retomar o controlo da região começou na segunda-feira e conta com a participação de agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), com apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai) e elementos policiais da Força Nacional.

O Ibama informou em nota que até à noite de terça-feira, os agentes destruíram um helicóptero, um avião de pequeno porte e uma escavadora, além de outros equipamentos utilizados pelos cerca de 15 mil garimpeiros que operavam ilegalmente na área e são acusados de provocar uma crise humanitária que ameaça a população Yanomami.

Também foram apreendidas duas armas, bem como três barcos de 12 metros de comprimento, que serão utilizados pelas autoridades para dar apoio logístico à operação.

Instituições brasileiras montaram uma base de controlo no rio Uraricoera para impedir o abastecimento de mineradores ilegais e planeiam instalar outros postos semelhantes em outras partes desta região de floresta.

Paralelamente, a Força Aérea brasileira mobilizou aviões para deter o tráfego aéreo de mineradores ilegais na região fronteiriça com a Venezuela.

Por pressão das autoridades, milhares de mineradores e suas famílias abandonaram os acampamentos que montaram na reserva indígena nos últimos dias para extrair ouro, o que é proibido pela Constituição brasileira.

A fuga de um grupo de cerca de 30 pessoas que saiu de uma das minas improvisadas erguidas no meio da floresta foi testemunhada por um fotógrafo da agência Efe.

O número de mineradores disparou em terras indígenas nos últimos quatro anos devido à falta de controlo e proteção determinada pelo Governo de extrema-direita do ex-presidente Jair Bolsonaro, um ferrenho defensor da exploração predatória dos recursos amazónicos.

Na semana passada, o Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, ordenou a retirada de mineradores ilegais da terra Yanomami, maior território indígena do país.

O Governo decretou estado de emergência sanitária devido às graves condições de desnutrição e doenças que atingem grande parte dos Yanomami, em parte relacionadas com os produtos tóxicos utilizados pelos mineradores como o mercúrio que impede que se beba água dos rios e afeta a pesca.

A Força Aérea brasileira distribuiu 75 toneladas de alimentos e remédios para aldeias indígenas e transferiu dezenas de pessoas para um hospital de campanha em Boa Vista, capital do estado de Roraima.

Leia Também: Milhares de mineiros ilegais devem sair esta semana da terra Yanomani

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório